Embaixada dos EUA doa US$ 6 milhões para centros de operações de emergência em Granada e Carriacou

Embaixada dos EUA doa US$ 6 milhões para centros de operações de emergência em Granada e Carriacou

Por Embaixada dos EUA em Bridgetown
novembro 12, 2020

No dia 19 de outubro, a embaixadora dos EUA em Granada, Linda Taglialatela, reuniu-se com o ministro das Finanças, Gregory Bowen, o ministro de Estado responsável pelo Gerenciamento de Desastres, Winston Garraway, e com a secretária permanente Rhonda Jones, para concretizar a criação de um novo centro de operações de emergência e um depósito em Morne Jaloux.

Esse centro será a sede da Agência Nacional de Gerenciamento de Desastres, que coordena os esforços de planejamento de emergência, treinamento, resposta e recuperação de Granada após desastres naturais, tais como furacões e terremotos. O Projeto de Assistência Humanitária do Comando Sul dos EUA está doando US$ 3,9 milhões para a construção desse centro e US$ 2,7 milhões para um projeto similar em Carriacou. Ambos os projetos devem estar concluídos até março de 2021.

“Normalmente, eu teria o privilégio de cavar a primeira pá de terra para marcar o início da construção, mas claramente o processo já está bem adiantado!”, disse a embaixadora ao público em uma cerimônia ao ar livre, que contou com a presença de cidadãos de Morne Jaloux. “A pandemia da COVID-19 pode ter atrasado minha viagem até aqui, mas estou extremamente satisfeita de ver o progresso dessa instalação até agora, e aguardo ansiosa meu retorno a Granada em março para efetuar a entrega oficial do Centro de Operações de Emergência e do Depósito para Assistência a Desastres à Agência Nacional de Gerenciamento de Desastres.”

O ministro Bowen demonstrou sua gratidão pelo aprimoramento da capacidade de preparação para emergências de Granada. “O que temos aqui nos dará a oportunidade para que homens e mulheres permaneçam nessas instalações e exerçam tarefas de recuperação após um desastre”, disse ele. “Tudo se concentrará nessas instalações”, continuou o ministro Garraway. “Esse é um sonho que temos há muito tempo”. Ele chamou o projeto de “um presente para o povo de Granada e Carriacou, demonstrando a amizade verdadeira entre o governo dos EUA e Granada”. Garraway acrescentou que o centro reforçará a colaboração entre os parceiros nacionais, regionais e globais, o que integrará Granada a uma “rede internacional de prontidão”.

O governo dos EUA já havia financiado a construção de dois centros menores de operações de emergência, tanto na Granada continental, como na Pequena Martinica. Esse investimento mais recente fortalece a Parceria de Resiliência EUA-Caribe, um esforço de colaboração lançado em 2019 para aumentar a capacidade regional de resposta a desastres e apoiar fortemente as comunidades caribenhas.

Share