USS Wichita e forças da Jamaica realizam exercício de tiro real

USS Wichita e forças da Jamaica realizam exercício de tiro real

Por Forças Navais do Comando Sul dos EUA/4ª Frota dos EUA
maio 03, 2021

O navio de combate litorâneo classe Freedom USS Wichita (LCS 13), da Marinha dos EUA, e o navio de patrulha oceânica HMJS Cornwall, da Guarda Costeira da Força de Defesa da Jamaica, realizaram um exercício de tiro real no dia 9 de abril de 2021, no Mar do Caribe.

Canhoneiros de ambos os navios dispararam centenas de projéteis contra um alvo flutuante de treinamento. Formalmente conhecido como balão de alvo de artilharia naval, o alvo é carinhosamente conhecido como “tomate assassino”.

“Nós gostamos de atirar contra o tomate assassino”, disse o Primeiro-Sargento da Marinha dos EUA Daniel Gibbs, oficial de ligação de artilharia do USS Wichita no exercício. “Realizar exercícios de tiro real nos mantém afiados e prontos.”

Antes do exercício de artilharia, o USS Wichita lançou seu helicóptero embarcado do Destacamento 8 do 22º Esquadrão de Combate Marítimo de Helicópteros “Sea Knights”, que avaliou o alcance de tiro e atuou como observador de segurança. O USS Whichita e o HMJS Cornwall então se juntaram em uma posição pré-determinada, verificaram as comunicações e manobraram para posições de tiro seguras. Essa ação testou as habilidades de ambas as tripulações de se comunicar, navegar e atuar juntas no mar.

“As formações bem-sucedidas entre navios das nações parceiras requerem equipes profissionais da ponte de comando que sabem como manobrar suas embarcações com segurança”, disse o Capitão-Tenente da Marinha dos EUA Matthew Kolinko, oficial da ponte de comando do USS Wichita no exercício. “Se acrescentarmos tiro real ao raio de ação da formação, ambas as equipes devem estar em sua melhor forma.”

Ainda que tenha sido o primeiro exercício de tiro real, esse foi o segundo exercício de interoperabilidade do HMJS Cornwall com um navio de guerra da Marinha dos EUA este ano. Em fevereiro, o HMJS Cornwall realizou um exercício de passagem com o destroier de mísseis guiados classe Arleigh-Burke USS James E. Williams (DDG 95).

“A realização de exercícios multinacionais de artilharia requer precisão, comunicação e trabalho de equipe”, disse o Capitão de Fragata da Marinha dos EUA Daniel Reiher, oficial comandante do USS Wichita. “A equipe do HMJS Cornwall é formada por marinheiros extraordinários e estamos ansiosos por continuar realizando operações e exercícios mais complexos com a Guarda Costeira da Jamaica no futuro.”

O USS Wichita está destacado na área de operações das Forças Navais do Comando Sul dos EUA/4ª Frota dos EUA (USNAVSO/FOURTHFLT), em apoio à missão da Força-Tarefa Conjunta Interagencial Sul, que inclui o combate ao tráfico de drogas ilícitas no Caribe e no Pacífico Oriental.

A USNAVSO/FOURTHFLT apoia as operações militares conjuntas e combinadas do Comando Sul dos EUA, empregando forças marítimas em operações cooperativas de segurança marítima, para manter o acesso, melhorar a interoperabilidade e construir parcerias duradouras, a fim de melhorar a segurança regional e promover a paz, a estabilidade e a prosperidade na região do Caribe, América Central e América do Sul.

Share