• Home »
  • Notícias »
  • Panamá envia ajuda ao Haiti e ativa Centro Logístico Regional de Assistência Humanitária

Panamá envia ajuda ao Haiti e ativa Centro Logístico Regional de Assistência Humanitária

Panamá envia ajuda ao Haiti e ativa Centro Logístico Regional de Assistência Humanitária

Por Roberto López Dubois/Diálogo
agosto 19, 2021

Select Language

No dia 17 de agosto de 2021, o Panamá enviou 15 toneladas de ajuda humanitária ao Haiti, para a população atingida pelo terremoto de magnitude 7,2 que abalou o país caribenho.

A carga incluiu alimentos secos, remédios, água e barracas e partiu do terminal do Serviço Nacional Aeronaval do Panamá (SENAN), localizado no Aeroporto Internacional de Tocumen, na Cidade do Panamá, em um voo da Força Aérea do Chile, informou o Ministério da Presidência em um comunicado.

Por sua vez, a ministra das Relações Exteriores do Panamá, Erika Mouynes, anunciou em sua conta no Twitter a implementação dos protocolos de resposta rápida do Centro Logístico Regional de Assistência Humanitária (CLRAH). Localizado no Aeroporto Internacional Panamá Pacífico, o CLRAH foi criado em 2018 como uma instituição de facilitação logística para apoiar as operações de resposta dos sistemas nacionais e dos organismos internacionais especializados em assistência humanitária, tornando o Panamá um centro logístico de ajuda durante desastres para a região. O CLRAH é um dos seis centros existentes no mundo e o único que opera no continente americano, informou o Ministério da Presidência em um comunicado.

“Essa plataforma logística vai receber, administrar, armazenar e redistribuir toda a ajuda internacional destinada ao #Haiti. Através de notas diplomáticas, o #Panamá comunicou aos países da região integrados na @OEA_oficial [Organização dos Estados Americanos] e no @sg_sica [Sistema de Integração Centro-Americana], que atuará como receptor e ponto de recolhimento da cooperação internacional destinada ao povo haitiano”, disse a ministra.

O CLRAH abriga depósitos do Sistema Nacional de Proteção Civil do Panamá (Sinaproc), da Federação Internacional de Sociedades da Cruz Vermelha e da Meia-Lua Vermelha (IFRC, em inglês), e do Depósito de Resposta Humanitária das Nações Unidas (UNHRD, em inglês). Esse último armazena equipamentos e insumos humanitários de 20 parceiros, entre agências da ONU, ONGs e agências governamentais.

Coberturas plásticas, kits de ferramentas, kits de higiene, kits de cozinha, cobertores, equipamentos de proteção individual, baldes plásticos, tambores de água dobráveis e tabletes de purificação de água são alguns dos produtos para o gerenciamento de desastres armazenados no CLRAH.

Alberto Sierra, diretor executivo do CLRAH, disse à Diálogo que atualmente os usuários internacionais estão coordenando suas operações para atender à emergência no Haiti.

“O IFRC está mobilizando inicialmente carga preposicionada no Haiti e na República Dominicana, além de preparar a coordenação de vários voos humanitários a partir de seu hub [centro] no Panamá”, disse Sierra. Além disso, no dia 17 de agosto, o IFRC coordenou o deslocamento de uma equipe técnica em resposta logística para o Haiti.

Por sua vez, o UNHRD estava na fase de coordenação para responder ao desastre. “O UNHRD, através de seus parceiros, está planejando um voo charter com 40 toneladas métricas destinado ao Haiti”, explicou Sierra.

Share