Exércitos dos EUA e de El Salvador renovam oportunidades de treinamento na América Central após Diálogos de Estado-Maior

Exércitos dos EUA e de El Salvador renovam oportunidades de treinamento na América Central após Diálogos de Estado-Maior

Por Donald Sparks/Exército Sul dos EUA
abril 26, 2021

O Exército Sul dos EUA (ARSOUTH, em inglês), em nome do chefe do Estado-Maior do Exército, realizou diálogos virtuais de Estado-Maior com o Exército de El Salvador, no dia 7 de abril de 2021, para promover os esforços bilaterais focados na prontidão para aprimorar a interoperabilidade, contribuir para a prontidão da força total e melhorar as capacidades das forças terrestres do Exército dos EUA e das nações parceiras, para abordar os atuais e futuros desafios estratégicos, operacionais e táticos de segurança.

Durante a 14ª edição dos Diálogos de Estado-Maior entre os Estados Unidos e El Salvador, em 2019, os dois comandantes assinaram memorandos de entendimento definindo as ações acordadas (ATAs, em inglês), nas quais ambos os exércitos treinariam juntos para fortalecer seus conhecimentos para combater as ameaças transnacionais, tais como o narcotráfico, a lavagem de dinheiro, o tráfico ilícito de pessoas e armas, entre outros. No entanto, muitas atividades e iniciativas de treinamento em 2020 foram realizadas virtualmente ou canceladas, devido à pandemia da COVID-19.

“Nossos dois exércitos resistiram ao teste do tempo. Nós combatemos juntos no Iraque, Afeganistão e, agora, combatemos juntos para enfrentar as ameaças transnacionais que afetam nossa região”, disse o General de Brigada Daniel R. Walrath, comandante geral do ARSOUTH. “Com perseverança e uma visão comum, nós avançamos e suportamos as adversidades. Na verdade, somos irmãos em armas, e compartilhamos o sagrado dever de garantir a defesa comum de nossas nações.”

Durante os diálogos de Estado-Maior, os dois comandantes revisaram 15 ATAs, abrangendo uma ampla gama de intercâmbios profissionais projetados para melhorar as capacidades e as relações de trabalho entre os dois exércitos. Cabe destacar que este ano será firmado um acordo entre o ARSOUTH e El Salvador com dois outros exércitos centro-americanos da região – Guatemala e Honduras –, para realizar um exercício na tríplice fronteira em 2022, denominado CENTAM GUARDIAN, que se concentrará no fortalecimento da cooperação e colaboração hemisféricas entre as entidades civis e de segurança/militares nacionais/regionais.

De acordo com o Major Ruben Ramos, oficial administrativo para a América Central da Divisão de Cooperação para a Segurança do ARSOUTH, o exercício abordará as ameaças e as atividades ilícitas na área da tríplice fronteira. O exercício também permitirá que El Salvador, Guatemala e Honduras aprimorem sua interoperabilidade, consciência de domínio e capacidades de combater as ameaças.

“Os três países têm ameaças comuns e acreditamos que uma abordagem regional fortalecerá suas parcerias e a estabilidade e segurança regionais”, disse o Maj Ramos. “O CENTAM GUARDIAN se baseia em fundações sólidas de atividades de treinamento que aumentam nossa capacidade de manter parcerias com o Exército de El Salvador e os exércitos vizinhos.”

O Gen Bda Walrath enfatizou que o ARSOUTH, como parceiro estratégico, deve continuar demonstrando uma frente forte e unificada para ajudar El Salvador a enfrentar essas ameaças à segurança da região.

“Os diálogos de Estado-Maior nos oferecem uma excelente oportunidade para que possamos compreender melhor uns aos outros, desenvolver objetivos comuns e apresentar uma visão comum”, disse o Gen Bda Walrath. “Juntos fizemos contribuições importantes e sustentáveis para a segurança regional, ao mesmo tempo em que damos um exemplo para as outras nações de como são formadas as parcerias bem-sucedidas entre nações democráticas fortes.”

O encontro deste ano marca a 15ª vez em que os dois exércitos se reuniram para reafirmar sua parceria regional, que se tornou benéfica não apenas para El Salvador e os Estados Unidos, mas também para os demais países da região.

“É uma honra para o Exército de El Salvador participar desses diálogos de Estado-Maior, e eu gostaria de dizer que o relacionamento entre nossos dois exércitos está se tornando cada vez melhor e mais forte porque temos o objetivo comum de combater as ameaças às Américas”, disse o Coronel Mario Adalberto Figueroa Cárcamo, chefe do Estado-Maior Geral do Exército de El Salvador.

Figueroa também ressaltou que as ATAs permitem que o Exército de El Salvador colabore e participe com o Exército dos EUA e outros exércitos da região para, juntos, combater as atividades ilícitas que não atingem apenas seu país, mas também os demais países do hemisfério ocidental.

O ARSOUTH também comanda o Grupo de Trabalho Centro-Americano, um evento regional com os exércitos da Guatemala, Honduras e El Salvador.

Share