Costa Rica fortalece a luta contra o crime organizado com doação dos EUA

Costa Rica fortalece a luta contra o crime organizado com doação dos EUA

Por Gustavo Arias Retana/Diálogo
março 19, 2021

A Costa Rica tem novas ferramentas para fazer frente ao crime organizado transnacional, graças a uma doação feita pelos Estados Unidos às forças de segurança, no dia 18 de fevereiro de 2021.

A ajuda consta de duas lanchas interceptadoras Tampa Yacht, do conserto de duas embarcações tipo Eduardoño e do financiamento para a construção de um centro de capacitação e manutenção na Estação de Guarda-Costas de Puerto Caldera, na província de Puntarenas, informou o ministro de Segurança Pública da Costa Rica, Michael Soto. Nesse centro, os oficiais poderão se capacitar em reparos de embarcações utilizadas para a vigilância das águas costarriquenhas e internacionais, acrescentou.

A edificação terá 7.000 metros quadrados e sua construção custará US$ 1,5 milhão, valor doado integralmente pelo governo dos EUA. Entre as facilidades com que contará estão doze salas para a capacitação dos oficiais e um hangar de manutenção e reparos de embarcações.

As autoridades da Costa Rica iniciam a construção do centro de capacitação e manutenção na Estação de Guarda-Costas de Puerto Caldera, doado pelos Estados Unidos no dia 18 de fevereiro de 2021. (Foto: Ministério da Segurança Pública da Costa Rica)

“É impressionante como o Serviço de Guarda-Costas da Costa Rica está crescendo e desenvolvendo-se rapidamente. Com esses barcos e esse novo projeto para a manutenção de embarcações nós nos unimos a vocês, parceiros estratégicos em segurança, enquanto construímos uma Costa Rica e uma região mais segura e forte”, disse a encarregada de Negócios da Embaixada dos EUA na Costa Rica, Gloria Berbena, durante a entrega das embarcações e o início das obras do centro de capacitação. “À medida que nosso mundo continua mudando, enfrentaremos novas ameaças e desafios, e juntos os Estados Unidos e a Costa Rica continuarão enfrentando essas ameaças, construindo um hemisfério mais forte e seguro.”

 

“É impressionante como o Serviço de Guarda-Costas da Costa Rica está crescendo e desenvolvendo-se rapidamente. Com esses barcos e esse novo projeto para a manutenção de embarcações nós nos unimos a vocês, parceiros estratégicos em segurança, enquanto construímos uma Costa Rica e uma região mais segura e forte”, encarregada de Negócios da Embaixada dos EUA na Costa Rica, Gloria Berbena.

 

As duas lanchas interceptadoras Tampa Yacht têm capacidade para três motores de popa e contam com equipamentos de comunicação de ponta, que incluem radares e intercomunicadores. O custo dos dois navios, mais os reparos das embarcações Eduardoño, é de US$ 2,3 milhões, ou seja, ao todo a doação feita pelos EUA ultrapassa US$ 3,8 milhões.

“Nunca na história de nosso país o serviço nacional de Guarda-Costas, e toda a polícia em geral, tiveram a capacidade e a potência que temos nesse momento. Sem dúvida, isso responde ao esforço do governo, à ajuda de países amigos como os Estados Unidos, ao qual temos um enorme apreço e respeito, e com o qual vimos trabalhando muito fortemente já há alguns anos”, disse Soto. “Nosso enfoque é a luta frontal contra o narcotráfico sem qualquer temor […], e esse é um tema regional que afeta todos os países, os países produtores, os países de trânsito, como o nosso, e os países consumidores; essa é uma aliança estratégica com todos os países da região.”

A Costa Rica encerrou 2020 com o maior volume de drogas apreendidas em sua história, ao confiscar 56,7 toneladas de cocaína, um aumento de 56 por cento em relação a 2019; e 14,4 toneladas de maconha, 45 por cento a mais do que em 2019, informou a agência Reuters.

Share