Um salário digno para profissionais de saúde na Venezuela

Um salário digno para profissionais de saúde na Venezuela

Por Noelani Kirschner/ShareAmerica
dezembro 17, 2020

O legítimo presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, está ajudando médicos e enfermeiros a combater a COVID-19 – e a sobreviver à pandemia –, pagando-lhes um salário digno.

“É a primeira vez na história que fundos recuperados e protegidos contra a ditadura são usados em benefício dos venezuelanos”, disse Guaidó em 5 de setembro, quando o programa Heróis da Saúde começou.

“Enquanto a ditadura rouba, protegemos o nosso povo e por isso protegemos os recursos da República. Agora a ditadura não pode continuar roubando esse dinheiro. Pelo contrário, nós o usamos para salvar vidas”, disse Guaidó.

O governo interino da Venezuela, liderado por Guaidó, lançou o programa em setembro, usando bens congelados apreendidos do regime ilegítimo de Nicolás Maduro, conforme previsto nas sanções dos Estados Unidos. O governo interino terá distribuído um total de US$ 18 milhões aos profissionais do setor da saúde da Venezuela, quando o programa for concluído.

O salário médio de um profissional de saúde é de aproximadamente US$ 5 por mês, por causa da inflação e do colapso econômico causado pelo regime ilegítimo de Maduro.

Mas o programa de Guaidó envia pagamentos mensais de US$ 100 para as contas bancárias dos que trabalham em hospitais – de médicos e enfermeiros à equipe –, por três meses.

O programa Heróis da Saúde já ajudou 62.700 profissionais da saúde a colocar comida em suas mesas e sustentar suas famílias durante a pandemia.

“Considerando o que alguém como eu ganha, isso equivale a um milhão de dólares. Parecia que era mais dinheiro do que jamais tive na vida”, disse à Reuters Yurymay Díaz, segurança de um hospital.

Share