Sucesso no mar: UNITAS LXI aprimora interoperabilidade entre forças

Sucesso no mar: UNITAS LXI aprimora interoperabilidade entre forças

Por Forças Navais do Comando Sul dos EUA
novembro 16, 2020

O UNITAS LXI, o exercício marítimo multinacional mais antigo do mundo, foi encerrado com uma cerimônia em Manta, Equador, no dia 11 de novembro.

A edição deste ano do UNITAS teve o Equador como nação anfitriã, com a adesão de forças da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Estados Unidos, Peru, República Dominicana e Uruguai.

As nações parceiras utilizaram 13 navios de guerra e 12 aeronaves, para realizar operações conjuntas e combinadas e treinamentos em determinados cenários, para aprimorar a interoperabilidade e a flexibilidade, bem como incrementar a consciência dos domínios marítimo, aéreo e terrestre no hemisfério ocidental.

Os eventos incluíram: manobras táticas de superfície, um exercício de naufrágio (SINKEX), um exercício de fogo real, um treinamento de reabastecimento no mar, exercícios de busca e resgate, de combate antissubmarino, de defesa aérea, treinamentos de pouso anfíbio, reconhecimento, assalto, segurança e assistência humanitária/resposta em desastres. A fase marítima culminou com um cenário de diversas ameaças que durou vários dias, no qual os participantes puderam trabalhar juntos, aprimorando seu preparo para crises do mundo real que poderão requerer um esforço de resposta com forças multinacionais.

Além disso, as Forças do Corpo de Fuzileiros Navais, Sul, dos EUA receberam as nações parceiras na Base do Corpo de Fuzileiros Navais de Camp Lejeune, na Carolina do Norte, para integrar a Força-Tarefa Marinha Aeroterrestre para Fins Especiais do Comando Sul dos EUA, e realizaram mais exercícios de treinamento de interoperabilidade, para situações de assistência humanitária e ajuda em desastres.

“Parabenizo todos os participantes pela execução bem-sucedida do UNITAS LXI”, disse o Contra-Almirante (FN) Phillip Frietze, comandante das Forças do Corpo de Fuzileiros Navais, Sul, dos EUA. “Seus esforços e seu desempenho contribuíram para desenvolver a capacidade e a força de nossas nações, para que cresçam juntas e atinjam os objetivos comuns.”

O Peru sediará o UNITAS LXII no ano que vem, quando será comemorado o bicentenário do país e da Marinha do Peru.

Durante 61 anos, os Estados Unidos se basearam nas semelhanças e no aumento das capacidades dentro do hemisfério ocidental através do exercício UNITAS. Diferentes países sediam o exercício a cada ano, criando uma oportunidade de adquirir experiência na liderança de uma força multinacional, através de complexos cenários e exercícios conjuntos e combinados de guerra marítima.

O UNITAS, que em latim significa “unidade”, foi criado em 1959 e executado pela primeira vez em 1960, tendo sido realizado anualmente desde então. Este ano marcou a 61ª edição do UNITAS. O exercício continua a desenvolver e manter as relações que aperfeiçoam a capacidade das forças marítimas conjuntas e combinadas de nossos parceiros emergentes e duradouros, para atingir os objetivos comuns desejados e aumentar a cooperação e a compreensão amigável entre as forças militares participantes.

Share