SOUTHCOM entrega equipamentos aos bombeiros voluntários do Peru

SOUTHCOM entrega equipamentos aos bombeiros voluntários do Peru

Por Lorena Baires / Diálogo
março 20, 2020

O Programa de Ajuda Humanitária (HAP, em inglês) do Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM) entregou 170 equipamentos de proteção pessoal no valor de US$ 483.000 a 34 companhias rurais do Corpo Geral de Bombeiros Voluntários do Peru (CGBVP), no dia 11 de fevereiro de 2020.

“Essa doação é sumamente importante, pois nos últimos sete anos não pudemos comprar equipamentos de proteção para nossos bombeiros; o que temos em uso é de segunda mão”, disse à Diálogo o General de Divisão Larry Lynch, comandante geral do CGBVP. “Esse equipamento é novo e atende a todas as normas de proteção internacional. Agora enviaremos cinco trajes completos para cada companhia e assim o grupo em serviço responderá a cada emergência com menos riscos.”

O General de Divisão Larry Lynch (centro), comandante geral do Corpo Geral de Bombeiros Voluntários do Peru, vistoria os equipamentos doados pelo SOUTHCOM, junto ao ministro consultor da Embaixada dos EUA Denison Offutt (à dir.). (Foto: Corpo Geral de Bombeiros Voluntários do Peru)

A ajuda do SOUTHCOM chegou na hora certa, pois devido aos recentes acontecimentos meteorológicos, várias brigadas tiveram seus equipamentos e veículos destruídos. “No dia 7 de fevereiro, o Rio Kitamayo, em Pisac, Cusco, transbordou. A água arrastou tudo no local a partir do qual atendemos às emergências. Nossos trajes e veículos ficaram inutilizados entre os escombros deixados pela corrente”, explicou à Diálogo o Major Fabián Achancaray, chefe da Companhia de Bombeiros de Pisac. “No entanto, nossos bombeiros não tomaram em consideração sua base inundada e saíram para ajudar mais de 400 pessoas afetadas pela destruidora inundação.”

Os equipamentos doados representam uma valiosa ferramenta utilizada pelos bombeiros diariamente. “Os trajes têm vida útil de cinco anos. Depois desse tempo, eles perdem a resistência de proteção contra gases, fumaça e fogo. Mas, em algumas companhias, usamos trajes com mais de dez anos, pois não podemos trocá-los, e continuamos a utilizá-los porque não temos outra opção”, disse à Diálogo o General de Brigada Luis Antonio Ponce, intendente nacional do Corpo de Bombeiros do Peru. “Só em janeiro, atendemos quase 9.000 emergências relacionadas a incêndios, escapamentos de gás, curtos-circuitos, vazamentos de produtos inflamáveis e resgates. Pode-se imaginar o desgaste.”

Através do HAP, entre 2016 e 2017, o SOUTHCOM doou equipamentos de segurança aos corpos de bombeiros de Callao, Chosica e Santa Anita e do distrito de Santiago de Surco, em Lima.

“Somos gratos ao SOUTHCOM por esse equipamento, graças a uma relação de cooperação que é muito forte e existe há muitos anos. Eles nos apoiam constantemente com adestramentos que diversificam nossos conhecimentos”, enfatizou o Gen Div Lynch. “Uma das áreas onde eles mais nos fortalecem é a de técnicas de buscas e resgates, porque a região andina é propensa a inundações e deslizamentos no inverno.”

O Corpo de Bombeiros do Peru estima que nos últimos cinco anos o SOUTHCOM tenha capacitado mais de 1.000 membros voluntários no país. A instituição também apoia a construção e o fornecimento de equipamentos aos Complexos de Gestão de Riscos de Desastres nos estados de San Martín, Huánuco e La Libertad. Em cada um deles funciona um Centro de Operações de Emergência Regional, um Depósito Regional para Casos de Desastres e um Centro de Treinamento para Buscas e Resgates em Estruturas Destruídas. O Instituto Nacional de Defesa Civil do Peru (INDECI) estima que o investimento em cada complexo gire em torno de US$ 1,5 milhão.

“Os complexos são altamente operacionais para enfrentar grandes desafios. Desastres como terremotos, chuvas torrenciais, inundações ou deslizamentos afetam a atividade comercial e bloqueiam as vias de comunicação”, acrescentou o Gen Bda Ponce.

“Ajudamos o Peru em apoio a emergências como as de El Niño Costeiro de 2017 e assistência médica com quatro destacamentos do navio-hospital USNS Comfort, trabalhando junto com o governo do Peru para o bem-estar das comunidades do país”, disse à imprensa Denison Offutt, ministro consultor da Embaixada dos EUA no Peru. “Estamos certos de que essas atividades de ajuda humanitária continuarão e contribuirão para estreitar os fortes laços de amizade e cooperação que unem o Peru e os Estados Unidos.”

Desde 2006, o HAP do SOUTHCOM vem desenvolvendo um conjunto de projetos e apoio humanitário com ministérios do Estado, governos regionais e o INDECI. A Embaixada dos EUA no Peru calcula que o investimento total desses projetos chegue a US$ 40 milhões, com o objetivo de fortalecer a capacidade do Peru para prestar serviços e assistência humanitária às populações vulneráveis.

Share