Rússia testa míssil antissatélites de subida direta

Rússia testa míssil antissatélites de subida direta

Por Gabinete de Relações Públicas do Comando Espacial dos EUA
março 10, 2021

A Rússia testou um míssil antissatélites de subida direta (DA-ASAT, em inglês). “A Rússia afirma publicamente que está trabalhando para evitar a transformação do espaço sideral em um campo de batalha, mas, ao mesmo tempo, Moscou continua a enviar armas ao espaço, desenvolvendo e lançando capacidades orbitais e terrestres que buscam explorar a dependência dos EUA dos sistemas baseados em tecnologia espacial”, disse o General de Exército dos EUA James Dickinson, comandante do Comando Espacial dos EUA.

 

“Os testes persistentes da Rússia desses sistemas demonstram que as ameaças aos sistemas espaciais dos EUA e de seus aliados estão avançando rapidamente. A criação do Comando Espacial dos EUA, como comando combatente unificado do país para o espaço, e da Força Espacial dos EUA, como o principal braço das Forças Armadas dos EUA, que oferecem capacidades de combate espacial e de apoio ao combate ao Comando Espacial dos EUA, não poderia ter sido mais oportuna. Estamos prontos e comprometidos a impedir a agressão e defender nossa nação e nossos aliados de ações hostis no espaço”, General de Exército dos EUA James Dickinson, comandante do Comando Espacial dos EUA.

 

“Os testes persistentes da Rússia desses sistemas demonstram que as ameaças aos sistemas espaciais dos EUA e de seus aliados estão avançando rapidamente. A criação do Comando Espacial dos EUA, como comando combatente unificado do país para o espaço, e da Força Espacial dos EUA, como o principal braço das Forças Armadas dos EUA, que oferecem capacidades de combate espacial e de apoio ao combate ao Comando Espacial dos EUA, não poderia ter sido mais oportuna. Estamos prontos e comprometidos a impedir a agressão e defender nossa nação e nossos aliados de ações hostis no espaço.”

 

Os Estados Unidos estão preocupados com o contínuo desenvolvimento e destacamento da Rússia de diversos tipos de armas ASAT terrestres e espaciais. Essas ações contradizem a postura diplomática e pública da Rússia contra o armamento do espaço. Especificamente, a Rússia apresentou dois tipos completamente diferentes de armas espaciais.

O primeiro tipo de arma cinética é um sistema DA-ASAT capaz de destruir satélites na órbita baixa da Terra, que já foi testado diversas vezes. Se essa arma for testada em um satélite real ou usada operacionalmente, causará um enorme campo de detritos que poderia colocar em perigo os satélites comerciais e poluir irreversivelmente o domínio espacial.

O segundo tipo é um ASAT co-orbital, um sistema de armas baseado em tecnologia espacial, que demonstrou uma arma cinética orbital em 2017 e novamente em 2020. Além disso, em março de 2018, o presidente Putin anunciou o desenvolvimento de um sistema a laser terrestre para ser utilizado pelas Forças Espaciais da Rússia, que os militares do país reconheceram como um “sistema a laser de combate”. Esse padrão de comportamento poderia ser considerado potencialmente ameaçador em qualquer outro domínio.

“A Rússia transformou o espaço em um domínio de guerra, ao testar armas terrestres e espaciais com o objetivo de detectar e destruir satélites”, acrescentou o Gen Ex Dickinson. “Esse fato é inconsistente com as alegações públicas de Moscou de que a Rússia busca evitar conflitos no espaço. O espaço é essencial para todas as nações. É um interesse compartilhado criar condições para um ambiente espacial seguro, estável e operacionalmente sustentável. As demandas sobre sistemas espaciais continuam nesses tempos de crise, quando a logística, os transportes e as comunicações globais são chaves para derrotar a pandemia da COVID-19.”

Share