• Home »
  • Notícias »
  • Novo salário mínimo na Venezuela só alcança para comprar uma caixa de ovos

Novo salário mínimo na Venezuela só alcança para comprar uma caixa de ovos

Novo salário mínimo na Venezuela só alcança para comprar uma caixa de ovos

Por Fabiana Rondón / Voz da América
novembro 15, 2019

Em meados de outubro de 2019, o regime de Nicolás Maduro aprovou um novo valor para o salário mínimo de 150.000 bolívares mensais, sem incluir o bônus de alimentação que não incide sobre o salário e que equivale a cerca de US$ 8, de acordo com a taxa de câmbio no mercado paralelo venezuelano.

Há muitos anos a Venezuela vem enfrentando uma hiperinflação que afetou o poder aquisitivo do povo venezuelano.

A crise econômica no país não dá trégua e o Fundo Monetário Internacional prevê que a inflação chegue a 200.000 por cento no final de 2019. A Venezuela está na lista dos 41 países com necessidades extremas de alimentação, segundo relatórios recentes da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura.

Em meados de outubro, a Voz da América visitou um supermercado no oeste de Caracas para verificar o que se poderia adquirir com o novo salário mínimo.

Um pacote de 400 gramas de leite em pó custa 100.000 bolívares; quatro latas de atum valem cerca de 149.000 bolívares; uma caixa de ovos pode ser adquirida por 130.000 bolívares, e um quilo de carne oscila entre 65.000 e 80.000 bolívares.

Comprar produtos básicos de higiene já se torna uma dificuldade maior. O custo de um shampoo ultrapassa 140.000 bolívares. Inclusive, ao visitar uma farmácia, foi possível verificar que o preço de um remédio antialérgico genérico pode chegar a 120.000 bolívares.

De acordo com o Banco Central da Venezuela, o país já perdeu mais da metade do seu Produto Interno Bruto desde que Nicolás Maduro assumiu o poder em 2013.

Em setembro de 2019, quando o salário mínimo era de 40.000 bolívares (equivalente a US$ 6), o valor da cesta básica familiar era de 3,8 milhões de bolívares (aproximadamente US$ 178), segundo relatórios do Centro de Documentação e Análise para os trabalhadores da Venezuela. Isto significa que a cesta básica familiar custava 93 vezes um salário mínimo.

Share