MS-13 e Barrio 18 estão usando mulheres e meninas como criminosas

Por Dialogo
outubro 31, 2013



Cada vez com maior frequência, Mara Salvatrucha, Barrio 18 e outras gangues violentas de rua da América Central usam mulheres e meninas adolescentes não apenas para transportar drogas e recolher pagamentos de extorsões, mas para atuar como criminosas.
Gangues em El Salvador, Guatemala, Nicarágua e Costa Rica estão utilizando mais mulheres e meninas adolescentes do que nunca, de acordo com Jorge Santos, coordenador do Centro Internacional para Investigações em Direitos Humanos (CIIDH) na Guatemala.
Segundo Santos, as gangues de rua desses países e de outros da América Latina estão usando mulheres e meninas para cometer mais crimes violentos do que nunca. Entretanto, Mara Salvatrucha (também conhecida como MS-13) e Barrio 18 parecem ser as gangues que utilizam com mais frequência membros do sexo feminino.
“Crianças, adolescentes e mulheres estão sendo treinadas pelas gangues MS-13 e Barrio 18 para manusear armas de modo que possam ser utilizadas como pistoleiras e para o trabalho de inteligência criminosa”, explicou Santos.
Até mesmo membros do sexo feminino muito jovens estão participando da violência. Por exemplo, em julho de 2013 as forças de segurança guatemaltecas prenderam uma menina de 13 anos de idade suspeita de participar do assassinato de um homem perto da Cidade da Guatemala. Ela foi detida juntamente com dois outros menores, ambos do sexo masculino. As forças de segurança confiscaram duas armas de fogo dos suspeitos.

Resposta unificada>

Durante uma conferência em Honduras em agosto de 2013, representantes do poder judiciário dos países que compõem o Sistema da Integração Centro-Americana (SICA) concordaram em desenvolver uma política uniforme para combater as gangues e outros grupos do crime organizado da América Central.
“Essa ação trata do trabalho conjunto e já se fala sobre unificar os tipos de transgressões criminosas, uma vez que existem nove, para atacar elas da mesma maneira que os países-membro do SICA”, disse Erick Laguna, um juiz nicaraguense que preside casos do crime organizado.
Em maio e julho de 2013, as forças de segurança da Guatemala e de El Salvador, numa operação conjunta, capturaram 200 suspeitos de pertencer a gangues. Durante as operações, as forças de segurança capturaram um líder de alto escalão do MS-13, Ángel Roberto Interiano Calderón, um salvadorenho de vulgo “El Capo”. As forças de segurança também prenderam dois suspeitos de liderar o Barrio 18, Nery Leonel Reyes Carranza, da Guatemala, e Adonías Joel Martínez, vulgo “Cara Queimada”, de Honduras.

Aumenta o número de membros de gangues do sexo feminino

As gangues ainda são predominantemente compostas por homens, mas o número de mulheres e meninas adolescentes está crescendo.
O estudo feito em 2007 “Maras e Gangues, Comunidade e Política na América Central”, descobriu que 40% dos membros das gangues centro-americanas são mulheres e meninas adolescentes. O estudo foi realizado pela Agência Sueca de Cooperação para o Desenvolvimento Internacional (SIDA).
O número de membros de gangues do sexo feminino varia de país para país, segundo estudos. Por exemplo, em Honduras a organização InSight Crime publicou que estima-se que 20% dos membros de gangues sejam mulheres ou meninas adolescentes. Quase todos os membros de gangues naquele país pertencem ao MS-13 e Barrio 18.
Aproximadamente 22.000 membros de gangues atuam na Guatemala, de acordo com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). Pelo menos 15% dos membros de gangues da Guatemala são mulheres ou meninas adolescentes, segundo a Polícia Nacional Civil (PNC) da Guatemala. O número de presidiárias naquele país dobrou nos últimos oito anos. A maior parte das detentas foi presa por furto ou homicídio.

Mulheres criminosas devem ser duras

Mulheres e adolescentes que tem a pretensão de fazer parte de uma gangue devem mostrar coragem e lealdade, suportar espancamentos de iniciação e realizar “missões” para passar por sua “averiguação” antes de ser aceitas pela gangue, de acordo com o relatório “Mulheres Violentas e Violência contra Mulheres” publicado pela Interpeace, uma organização internacional independente sediada na Suíça.
Para entrar para o MS-13 ou o Barrio 18, as mulheres e adolescentes devem aguentar espancamentos que duram 13 e 18 segundos, respectivamente. Ou podem entrar se fizerem sexo com vários membros da gangue, segundo o relatório. Mulheres que preferem sofrer o espancamento ganham mais respeito dentro da gangue.
MS-13 e Barrio 18 exigem de seus membros lealdade para toda a vida. Sair da gangue é considerado uma traição, cuja punição é a morte. Muitas mulheres decidem tentar deixar uma gangue quando engravidam ou após dar a luz, segundo o relatório.
“É muito difícil para as mulheres deixar a estrutura da organização criminosa porque elas são dominadas pela gangue, dominadas por seu parceiro e na condição de ser tornarem mães, o que (em alguns casos) as leva a permanecerem na gangue”, disse Santos.

"Diabo"

Lucía Pérez, membro de alto escalão do MS-13, contou sua história ao jornal La Vanguardia em setembro de 2013. Lucía disse que foi recrutada pelo MS-13 aos 12 anos de idade. Ela recebeu o apelido de “Diabo",
“Eu era durona e corajosa. Eu mereci meu espaço dentro da hierarquia”, disse Lucía. Suas costas foram cobertas com tatuagens, que representavam as “conquistas” da gangue, disse.
Aos 20 anos de idade, Lucía tem dois filhos – e hoje cumpre pena de 35 anos de prisão por assassinato, roubo e sequestro. O caso do “Diabo” está longe de ser incomum. Como é o caso da maior parte dos membros de gangues e do crime organizado, a maior parte dessas mulheres criminosas termina sendo presa ou sofre uma morte violenta.





Este artigo está muito interessante, nunca o li antes. Mulheres jovens realmente tristes sentem que precisam entrar para uma gangue para ter proteção, ou pela necessidade de uma família. Existem outras opções disponíveis, Cristo é toda família que qualquer um genuinamente precisa. Ele irá proteger você, amar você e cuidar de você. Confie no nome de Jesus, Ele é o realizador e morreu para que vocês possam viver Nele. Que Deus os abençoe.
Share