Governo dos EUA doa dois hospitais de campanha ao Equador para atender pacientes com COVID-19

Governo dos EUA doa dois hospitais de campanha ao Equador para atender pacientes com COVID-19

Por Missão dos EUA no Equador
janeiro 11, 2021

O embaixador dos Estados Unidos no Equador, Michael J. Fitzpatrick, e o cônsul-geral Brian S. Quigley, Jr. fizeram a entrega de dois hospitais de campanha adquiridos pelo Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM) para o governo equatoriano. As cerimônias oficiais de doação foram realizadas no dia 16 de dezembro de 2020, em Quito e Guayaquil, respectivamente.

A doação foi feita em nome do povo norte-americano e é avaliada em US$ 750.000. A iniciativa é parte da assistência contínua que o SOUTHCOM presta aos países que respondem à pandemia global na América Central, América do Sul e Caribe, e foi financiada pelo Programa de Assistência Humanitária (HAP, em inglês) do SOUTHCOM.

O primeiro hospital de campanha foi entregue ao Ministério da Saúde Pública na cidade de Quito, por ser a instituição do governo equatoriano que presta serviços de saúde pública em âmbito nacional. O segundo hospital de campanha foi entregue ao Serviço Nacional de Gestão de Riscos e Emergências na cidade de Guayaquil, que é a instituição encarregada da prevenção e da mitigação de riscos naturais em benefício da população civil.

Além de doar a infraestrutura, uma equipe de facilitadores civis capacitou a equipe técnica das duas instituições no uso, montagem, desmontagem, transporte e armazenamento dos hospitais móveis.

“Essa pandemia continua sendo um desafio global que nenhuma nação pode enfrentar sozinha. Estamos todos juntos nisso, trabalhando coletivamente para superar essa grave crise sanitária e ajudar as vítimas da COVID-19”, disse o embaixador Fitzpatrick, durante a cerimônia realizada em Quito.

“Essa pandemia continua sendo um desafio global que nenhuma nação pode enfrentar sozinha. Estamos todos juntos nisso, trabalhando coletivamente para superar essa grave crise sanitária e ajudar as vítimas da COVID-19”, disse o embaixador Fitzpatrick.

Nessa mesma linha, durante a cerimônia em Guayaquil, o cônsul-geral Quigley afirmou que “somos mais resilientes quando trabalhamos juntos. Nossa região se beneficia da força de nossa unidade, de nossa decisão de ajudar uns aos outros, e de nosso compromisso de proteger nossa vizinhança compartilhada”.

Os hospitais de campanha apoiarão os sistemas comunitários de saúde que atendem um grande número de casos confirmados de COVID-19. Os mesmos estão equipados com geradores de energia e aparelhos de ar condicionado. São entregues prontos para que as instituições designem o pessoal médico e os equipamentos e iniciem as operações. Cada hospital móvel pode ter até 40 leitos para os pacientes.

O apoio do SOUTHCOM aos esforços de resposta e mitigação da COVID-19 começou no final de março, quando foram divulgados os primeiros casos de infecção pelo coronavírus e os países solicitaram ajuda ao governo dos EUA.

A primeira fase da assistência do SOUTHCOM se concentrou em apoiar a resposta imediata dos países à pandemia, provendo recursos necessários aos socorristas e pessoal médico da linha de frente, para enfrentar o vírus e salvar vidas. Durante essa fase inicial, foram doados equipamentos de proteção individual, como máscaras N-95, luvas, protetores faciais, trajes de biossegurança e aventais descartáveis. Esses foram adquiridos localmente. Além disso, foram doados insumos e equipamentos médicos, bem como material para testes de COVID-19.

Os hospitais de campanha doados no dia 16 de dezembro fazem parte da segunda fase da assistência do SOUTHCOM à região, que se concentra em apoiar os esforços de preparação e prevenção a longo prazo.

Ao todo, desde que começou a pandemia, o governo dos EUA já proporcionou mais de US$ 30 milhões para ajudar no combate à COVID-19 no Equador.

Share