Forças Armadas do Peru destroem seis laboratórios de cocaína

Forças Armadas do Peru destroem seis laboratórios de cocaína

Por Juan Delgado/Diálogo
julho 17, 2020

Em meio à crise do coronavírus, as Forças Armadas do Peru, com o apoio da Polícia Nacional, destruíram seis laboratórios de cocaína na região amazônica de Loreto, na fronteira com a Colômbia. As intervenções realizadas em meados de maio, como parte da operação Júpiter III contra o narcotráfico, permitiram confiscar insumos utilizados na fabricação da droga, bem como 80 hectares de folhas de coca e aproximadamente 10 metros cúbicos de folhas de coca processadas.

Os insumos encontrados pelas tropas incluíram cerca de 160 quilos de sulfato de amônia, que se utiliza para refinar a pasta base de cocaína, e uma dúzia de cilindros com várias substâncias químicas. Nenhuma pessoa foi detida durante os procedimentos.

“Paralelamente às ações de controle impostas durante o estado de emergência devido à COVID-19, o Comando Conjunto das Forças Armadas [CCFFAA] e a Polícia Nacional do Peru, de forma integrada, continuam realizando trabalhos de interdição e conseguiram intervir e destruir seis laboratórios”, informou o Gabinete de Imprensa do CCFFAA.

No decorrer de 2020, as Forças Armadas do Peru encontraram mais de 10 laboratórios nas regiões de selva, de acordo com comunicados de imprensa do CCFFAA. Por exemplo, no dia 12 de março, nas imediações do Rio Orosa, no distrito Las Amazonas, região de Loreto, membros do Comando Operacional da Amazônia do CCFFAA destruíram dois acampamentos com infraestruturas para a fabricação de cocaína que continham cilindros com combustíveis, folhas de coca picadas e outras substâncias químicas. As tropas detiveram quatro peruanos durante a operação.

Em outra operação realizada entre os dias 4 e 6 de março, as autoridades encontraram e desativaram dois laboratórios no distrito Teniente Manuel Clavero, na província de Putumayo, em Loreto. Foram detidas cinco pessoas, três peruanos e dois colombianos.

Outro laboratório clandestino de cocaína foi localizado no dia 27 de fevereiro no centro povoado de Santa Elena de Imasa, no distrito de San Pablo, em Loreto. No local, as autoridades incineraram 10 cilindros com folhas de coca picadas, além de outros insumos químicos, e confiscaram várias armas de fogo.

“O Comando Conjunto das Forças Armadas, através de seu Comando Operacional da Amazônia, continua atuando intensamente na luta contra as atividades ilícitas nessa região do país”, informou o CCFFAA, referindo-se às operações.

“Só é possível chegar aqui pela via fluvial ou por helicóptero, e uma série de criminosos, tanto peruanos como colombianos, se aproveitam disso para praticar atos ilícitos como o narcotráfico, o corte ilegal de madeira e outros”, disse o ministro da Defesa do Peru, Walter Martos, ao site de notícias peruano RPP.

Por esse motivo, as Forças Armadas do Peru vêm incrementando suas ações na região Amazônica. No final de 2019, o CCFFAA anunciou os resultados das três primeiras operações Armagedón, destinadas à luta contra o narcotráfico e seus crimes correlatos na região de Loreto. As autoridades conseguiram destruir mais de 40 laboratórios para a fabricação de drogas e detiveram 50 pessoas, entre cidadãos peruanos e colombianos, informou o CCFFAA.

Share