Bombeiros da América Central e dos EUA fortalecem competências e parcerias

Bombeiros da América Central e dos EUA fortalecem competências e parcerias

Por Martin Chahin / Relações Públicas da Força-Tarefa Conjunta Bravo
fevereiro 25, 2020

Como nos anos anteriores há mais de uma década, a Força-Tarefa Conjunta Bravo (JTF-Bravo, em inglês) recebeu 25 bombeiros centro-americanos de Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala e Honduras, para serem treinados durante a iteração bianual do CENTAM SMOKE, um exercício de combate a incêndios, entre os dias 3 e 7 de fevereiro, na Base Aérea de Soto Cano, em Honduras.

Embora esse exercício envolva muitos dos mesmos países todos os anos, cada iteração traz novos participantes que treinam técnicas para salvar vidas. As aulas são ministradas por membros do Departamento de Bombeiros de Soto Cano – parte do 612º Esquadrão da Base Aérea –, para fortalecer as competências de todos os participantes e permitir que eles aprendam uns com os outros as diferentes técnicas utilizadas em cada país. Como resultado, os bombeiros compartilham o conhecimento comum de suas aeronaves e estão prontos para realizar futuras operações com uma unidade coerente de esforços.

“Nossos instrutores são especialistas na área de combate a incêndios estruturais, incêndios de aeronaves e resgate técnico de passageiros”, disse o Primeiro-Sargento da Força Aérea dos EUA Kyle Dobler, diretor do CENTAM SMOKE. “Para exemplificar, dois de nossos instrutores participantes desse treinamento pertencem à Academia de Bombeiros da Força Aérea dos EUA na Europa. Isso mostra o nível de conhecimentos de nossos instrutores para o benefício dos participantes.”

Durante a semana de treinamento, os participantes praticaram técnicas de segurança, uso adequado de equipamentos pessoais, incêndios estruturais e incêndios em aeronaves. Eles puderam se familiarizar com os equipamentos e receberam treinamento médico em primeiros socorros.

“Essa é a primeira vez que participo desse tipo de treinamento e sou muito grato por estar aqui”, disse Silvia Lemus, bombeira guatemalteca que participou do exercício. “Esse treinamento é de vital importância, porque atuaremos melhor nos nossos países e, mais importante ainda, porque diversos países estão sendo treinados juntos. Agora voltamos para casa para ensinar o que aprendemos aqui.”

Em 13 anos, a JTF-Bravo já treinou mais de 800 membros dos corpos de bombeiros centro-americanos, tornando mais eficiente o trabalho feito em cada país e formando um grupo de profissionais conectados mais preparados para enfrentar juntos os desastres regionais.

“Esse treinamento só é significativo se compartilharmos com nossas equipes as habilidades adquiridas em conjunto”, disse o Coronel do Exército dos EUA Steve Barry, comandante da JTF-Bravo. “Quando divulgamos as melhores práticas, o valor desse treinamento é exponencial. Eu me sinto mais tranquilo sabendo que temos nessa região uma comunidade interconectada de bombeiros que compartilham conhecimentos comuns sobre suas aeronaves e que estão prontos para realizar futuras operações com uma unidade coerente de esforços.”25

Share