Alunos do WHINSEC passam por sua primeira experiência de Treinamento Tático de Combate Corpo-a-Corpo

WHINSEC Students Get Their First Experience in a Close Combat Tactical Trainer

Por Dialogo
julho 15, 2013


Trinta e seis alunos cujo idioma é o espanhol e frequentam o Curso de Carreira para Pilotos de Manobras do WHINSEC aplicaram sua prática em um exercício de Treinamento Tático de Combate Corpo-a-Corpo (CCTT) no Centro de Excelência de Manobras (MCoE) no dia 19 de junho no Forte Benning, na Geórgia.

Este foi o primeiro exercício do WHINSEC e seu Curso de Carreira para Pilotos, com dez pilotos do Exército dos EUA e 26 oficiais participantes da Colômbia, República Dominicana, El Salvador, Panamá, Paraguai e Uruguai.

Os alunos dos EUA e da nação parceira acharam que esse sistema de simulação colocou à prova o treinamento teórico que eles haviam tido.

O Capitão Edgar Luna, do Exército dos EUA, oficial de blindagem do curso, disse: “Embora nada possa substituir o combate real, essa simulação é a segunda melhor coisa para nossos parceiros norte-americanos e internacionais, pois ela nos apresenta uma situação virtual realística. O CCTT permite que os alunos compreendam a teoria aprendida em sala de aula, incluindo manobras, o conceito de território, armamentos, o processo de suprimentos e manutenção e a realidade e complexidade do movimento”.

Luna disse ainda: “Esses oficiais [alunos da nação parceira] estão muito empolgados; eles passam por uma boa introdução aos sistemas de veículos que temos no inventário da equipe de combate de nossa brigada. Eles testam veículos tais como os Bradleys M1A1/M1A2 Abrams e M2A2 ODS/M2A3.”

O Capitão Julio Rojas, do Exército colombiano, confirmou isto dizendo que para ele foi difícil, porque como oficial de infantaria nunca havia realizado qualquer tipo de manobra com tanques. Ele disse que a oportunidade de ver o poder de combate, a mobilidade e a utilização dos diferentes tipos de munições foi incrível. “Temos grandes instrutores, mas os alunos dos EUA também contribuem para nosso desenvolvimento educacional, porque estamos constantemente compartilhando experiências quando trabalhamos em projetos e fazemos as tarefas de casa em pequenos grupos”.

O Major Pedro Tirado, líder de um pequeno grupo no WHINSEC, confirmou que essa foi uma boa oportunidade para apresentar os alunos ao CCTT, porque ele dá um certo realismo ao treinamento. “Este foi o segundo ano do curso aprovado pelo TRADOC que outorgou o Nível de Educação Militar Foxtrot ou MEL-F”, disse o Major Tirado. O MEL-F é um requisito para todos os pilotos do Exército dos EUA.

Visto que esse sistema de simulação pode ser organizado para realizar exercícios de apoio aos pelotões, através do treinamento coletivo em vários escalões da Força Tarefa do Batalhão, ele pode economizar dinheiro, tempo e recursos. Muitos alunos internacionais demonstraram esperança de que uma versão desse sistema pudesse ser implementada em seus próprios países.

O Treinamento Tático de Combate Corpo-a-Corpo (CCTT) no Centro de Simulação Clarke é um dos diversos recursos do MCoE que peremitem ao WHINSEC reproduzir em espanhol os cursos oferecidos pelo Exército norte-americano. O Curso de Carreira para Pilotos de Manobras do WHINSEC é um espelho do próprio curso do MCoE e aproveita sua infraestrutura e suas unidades de treinamento.

O MCCC-W é um curso de 23 semanas que segue de perto o Programa de Instrução das organizações proponentes. O MCoE é o proponente dos blocos do Ramo de Manobras de instrução que incluem companhias e batalhões. A Escola de Liderança Avançada e Táticas do Forte Leavenworth, no Kansas, é o proponente do currículo do Núcleo Comum, um bloco de instrução de oito semanas que todos os pilotos do Exército dos EUA devem cursar.

O atual curso começou no dia 16 de abril e formará seus alunos no dia 26 de setembro.



Os amigos preservam a paz no mundo. Quando somos amigos, os problemas se desvanecem em curto prazo. É dizer que estamos em comunicação. Desse modo não ocorre a guerra......
Share