EUA e Holanda apreendem 688 kg cocaína e detêm três suspeitos

U.S., Dutch seize 688 kilograms of cocaine, arrest 3 suspects

Por Dialogo
julho 10, 2013




SANTO DOMINGO, República Dominicana – Autoridades dos EUA e da Holanda trabalharam em conjunto para prender três dominicanos suspeitos de narcotráfico ligados à apreensão de 688 kg de cocaína em uma lancha no Caribe no mês passado.
A interdição, que só foi anunciada quando a cocaína foi trazida à costa, no fim de junho, envolveu vários órgãos de segurança, entre elas a Marinha Real Holandesa, que vem desempenhando um papel cada vez maior na luta contra o narcotráfico no Caribe.
A apreensão e as prisões foram resultado de um trabalho conjunto entre agentes de três missões: Operation Unified Resolve, Operation Caribbean Guard e Caribbean Corridor Strike Force.
“Essa recente interdição mostra novamente que a cooperação no mar é extremamente importante para as operações antidrogas”, disse o comodoro Chris van den Berg, comandante da embarcação Holland, da Marinha Real Holandesa. “Tivemos não apenas uma cooperação entre a Guarda Costeira dos Estados Unidos e a Marinha Real Holandesa, mas também uma cooperação multinacional entre os EUA e o Reino da Holanda.”
A operação Unified Resolve reuniu forças de segurança regionais e dos EUA, assim como de países europeus com papel relevante no Caribe. Em pouco mais de um ano, a operação realizou 18 interdições, apreendendo 14.282,8 kg de cocaína e 3.866,6 kg de maconha. As cargas de droga valiam mais de US$ 387 milhões, de acordo com a Guarda Costeira dos EUA.
A Força-Tarefa Conjunta Interagências Sul (JIATF) participa das operações e, embora países parceiros possam ter um papel de liderança em algumas missões com base em política ou jurisdição, os EUA sempre fornecem apoio total.
“Essas detenções e apreensões de grandes quantidades de drogas são um claro sinal do sucesso da Caribbean Corridor Strike Force Initiative”, disse Rosa Emilia Rodríguez-Vélez, procuradora dos EUA para o Distrito de Porto Rico, em um comunicado. “Vamos continuar maximizando todos os nossos recursos combinados para investigar e processar aqueles que, em flagrante violação de nossas leis e de nosso modo de vida, tentam contrabandear substâncias ilegais em nossa área de jurisdição.”
A interdição de 11 de junho, que envolveu narcóticos avaliados em cerca de US$ 24 milhões, ocorreu depois que uma aeronave da Guarda Costeira dos EUA detectou três homens em uma lancha esperando em mar aberto a uma distância de cerca de 105 milhas náuticas a sudeste de Porto Rico.
Enquanto os aviões vigiavam a área, um cúter da Guarda Costeira e uma embarcação holandesa foram enviados para interceptar a lancha.
A Marinha Holandesa enviou suas próprias lanchas para perseguir os supostos contrabandistas, que jogaram as drogas no mar. Agentes da Guarda Costeira dos EUA detiveram os três homens, que foram identificados como René Peña-Almonte, José Antonio Toribio-Sánchez e Raúl Rodríguez-Pascua.
As autoridades encontraram sete maços de drogas flutuando na água. Uma aeronave de vigilância localizou outros pacotes depois, em um total de 20 embalagens que, de acordo com exames, continham cocaína.
Os suspeitos foram levados a Porto Rico, onde serão processados.
As autoridades ressaltaram a interdição como outro exemplo da forma como os territórios dos EUA no Caribe estão sendo protegidos.
“Nossas parcerias locais, federais e internacionais estão fazendo a diferença para impedir o fluxo de drogas em Porto Rico e nas Ilhas Virgens Americanas na medida do possível, e para levar os responsáveis à justiça”, disse o capitão da Guarda Costeira Drew Pearson, comandante do Setor San Juan. “Nosso compromisso e nossa decisão de proteger nossas costas e os cidadãos de Porto Rico e das Ilhas Virgens Americanas de ameaças provenientes do mar são inabaláveis.”
A apreensão ocorre em um momento de clara mudança nos padrões do narcotráfico. As autoridades acreditam que as organizações criminosas começaram a transferir suas operações da já estabelecida rota América Central-México para o Caribe, que foi uma importante rota do tráfico nos anos 80.
Share