SENAFRONT realiza as duas maiores apreensões de drogas de sua história

SENAFRONT realiza as duas maiores apreensões de drogas de sua história

Por Roberto López Dubois/Diálogo
agosto 04, 2021

Entre abril e junho de 2021, o Serviço Nacional de Fronteiras do Panamá (SENAFRONT) realizou as duas maiores apreensões de drogas de sua história, com quase 5.000 quilos de drogas confiscadas (entre maconha e cocaína), disse à Diálogo o Comissário Oriel Ortega Benítez, diretor geral do SENAFRONT.

A Unidade de Botes Especiais (UBE) do SENAFRONT realizou as duas operações nas águas do Pacífico na área de Punta Burica, província de Chiriquí, e nas proximidades da comarca indígena de Guna Yala, na costa caribenha, com informações fornecidas pelo Centro Regional de Operações Aeronavais (CROAN) do Panamá.

“Como parte da estratégia de renovação institucional […] foi possível incrementar equipamentos, recursos, tecnologias e equipamentos de proteção para salvaguardar nossas unidades em alto-mar”, disse o Comissário Ortega, explicando as recentes conquistas da UBE. “Desejamos […] que nossas unidades tenham o melhor equipamento para fazerem um trabalho de qualidade contra as organizações narcoterroristas.”

No dia 20 de junho, agentes da UBE, depois de receberem um alerta do CROAN, localizaram e interceptaram uma lancha rápida a 113 milhas de Punta Burica, perto da Costa Rica. As unidades encontraram vários sacos contendo 2.341 kg de maconha na embarcação.

A tripulação da lancha, três homens nicaraguenses, foi detida e posta à disposição das autoridades competentes. Segundo o diretor do SENAFRONT, a droga teria como destino final a América Central, e essa apreensão representou a segunda maior efetuada pela instituição desde sua criação.

O maior confisco do SENAFRONT ocorreu apenas alguns meses antes, no dia 15 de abril, quando unidades da UBE lançaram uma operação com inteligência do CROAN, resultando na apreensão de 2.608 kg de cocaína, encontrados em uma lancha rápida.

O Comissário Ortega explicou que uma embarcação procedente da Colômbia havia entrado nas águas territoriais do Panamá, na tentativa de chegar à América Central. As autoridades interceptaram a lancha rápida e sua tripulação de cinco colombianos a 30 milhas da Ilha de Ustupu, em Guna Yala.

Além da quantidade de drogas confiscadas, explicou o Comissário Ortega, “durante essa operação foram utilizados recursos aéreos e navais, permitindo assim que essa apreensão fosse considerada a maior operação registrada em nossa instituição”.

Segundo dados do SENAFRONT, entre os dias 1º de janeiro e 12 de julho de 2021, a instituição confiscou 9.055 kg de drogas, ou o triplo do que apreendeu em todo o ano de 2020. No transcurso deste ano, as instituições de segurança do Panamá apreenderam um recorde de 65.560 kg de drogas.

Share