Raízes latinas promovem sinergia entre Exército Sul dos EUA e América Latina

Raízes latinas promovem sinergia entre Exército Sul dos EUA e América Latina

Por Specialist Miguel Ruiz, U.S. Army South
junho 24, 2019

“Juntos podemos”, gritou a General de Brigada Irene Zoppi, diretora da célula de engajamento e comandante geral adjunta da Reserva do Exército Sul dos EUA, diante dos inúmeros microfones voltados para ela durante a cerimônia de encerramento do Fuerzas Aliadas Humanitarias 2019 (FAHUM).

Jornalistas, militares e membros de agências não governamentais que assistiam ao evento irromperam em aplausos em uma sonora demonstração de solidariedade. Essas palavras “juntos podemos” são o slogan do Exército Sul dos EUA e representam a missão de apoio ao exercício multinacional de assistência em desastres FAHUM 2019, realizado na República Dominicana.

A Gen Bda Zoppi, nascida em Porto Rico e que aprendeu inglês como segundo idioma, falou com paixão sobre a importância das relações da América Latina com os Estados Unidos.

“O desafio que os desastres naturais representam para nossas estruturas sociais nos obriga a manter essa forte relação que foi criada entre todos aqueles que já participaram desse exercício”, disse a Gen Bda Zoppi. “Ao reforçar nossa confiança e cooperação mútuas, poderemos garantir uma resposta aos desastres do hemisfério.”

Mais de 100 especialistas em assistência em desastres de 13 países latino-americanos participaram do exercício, treinaram e aperfeiçoaram os protocolos de ajuda em desastres com simulações de grande escala.

“Tentamos pôr em prática as respostas civis e militares às emergências que podem atingir nosso país”, disse o General de Brigada Juan Manuel Méndez García, diretor do Centro de Operações de Emergência da República Dominicana, em uma entrevista coletiva, quando ele conclamou os cidadãos dominicanos a participar do exercício. “Para que estejamos melhor preparados, queremos simular um terremoto em todo o país”, disse o Gen Bda Méndez.
A Gen Bda Zoppi, representante sênior do Exército Sul dos EUA no FAHUM 19, mostrou a importância desses treinamentos de grande escala na cerimônia de encerramento do exercício.

Em espanhol, a Gen Bda Zoppi disse que “um desastre natural de grande magnitude não tem fronteiras, já que ele pode atingir não apenas um país, mas uma região inteira”.

“Sem a menor dúvida, isso criará a necessidade de oferecer uma resposta efetiva para toda a região e só será eficiente se planejarmos e treinarmos antes que algum desastre natural ocorra”, acrescentou.

A Gen Bda Zoppi, que fala quatro idiomas, lembrou que a diversificação e os conhecimentos culturais ajudam a aumentar as relações e a eficiência de exercícios como o FAHUM 19.

“Devemos continuar a trabalhar juntos em parceria, ampliando nossa perspectiva e aprendendo uns com os outros”, disse a Gen Bda Zoppi.

O Exército Sul dos EUA e suas nações parceiras da América Latina vêm colaborando há 20 anos com exercícios similares de assistência em desastres e o FAHUM 2020 está previsto para ser realizado na Costa Rica.

“O significado da cooperação, colaboração e solidariedade é aproveitar ao máximo o poder de todos. Juntos podemos!”

Share