Primeira mulher a liderar o SOUTHCOM

Primeira mulher a liderar o SOUTHCOM

Por ShareAmerica
dezembro 06, 2021

Select Language

Ao prestar juramento no dia 29 de outubro de 2021, a General de Exército Laura Richardson, do Exército dos EUA, A General de Exército Laura J. Richardson, do Exército dos EUA, comandante do Comando Sul dos EUA, dirige-se aos militares colombianos, durante uma discussão sobre a implementação da iniciativa Mulheres, Paz e Segurança, no dia 18 de novembro de 2021. (Foto: Embaixada dos EUA na Colômbia) a liderar o Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM) e a terceira mulher a liderar um dos 11 comandos unificados de combate das Forças Armadas dos EUA.

Como comandante, a Gen Ex Richardson supervisiona as operações militares dos EUA nas Américas do Sul e Central, além do Caribe.

“Devemos nos apressar para remediar os estragos causados pela pandemia e transformar nossas relações, a fim de enfrentar os desafios de segurança do século XXI”, disse ela durante sua audiência de confirmação no Senado,  realizada no verão. “Dito de maneira simples, vencer junto com nossos aliados e parceiros é importante.”

A Gen Ex Richardson tem uma ampla experiência, desde liderar pequenas companhias até grandes operações de batalhões do Exército, durante seus mais de 30 anos de serviço. Notavelmente, ela comandou um batalhão de helicópteros de ataque no Iraque de 2003 a 2004, durante a Operação Liberdade Iraquiana (Iraqi Freedom).

A Gen Ex Richardson também serviu como assessora militar do vice-presidente na Casa Branca, articuladora legislativa do Exército para o Congresso no Capitólio dos EUA e planejadora de campanhas do Exército no Pentágono.

A Gen Ex Richardson dirige a presença dos EUA na América Latina e no Caribe para:

  • Fornecer ajuda humanitária e assistência em casos de desastre;
    • Acabar com o narcoterrorismo e o tráfico de drogas;
    • Ajudar as nações a se recuperarem da pandemia da COVID-19.

“Vamos aproveitar a força de nossa vizinhança, advinda de parceiros que compartilham nossos valores de liberdade, democracia, respeito aos direitos humanos, Estado de Direito e igualdade de gênero”, disse, em 29 de outubro, na cerimônia de aceitação de seu cargo.

Share