Panamá e Colômbia selam acordo de assistência para segurança conjunta

Panama and Colombia Seal Joint Security Assistance Agreement

Por Dialogo
abril 12, 2012


O Panamá e a Colômbia selaram um acordo de assistência para segurança conjunta que havia sido assinado em fevereiro de 2011.



O ministro panamenho da Segurança, José Raúl Mulino, realizou uma visita a Bogotá para reunir-se com o titular da Defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzón, e dar prosseguimento à implementação do I Plano Binacional de Segurança Fronteiriça assinado há mais de um ano por ambos os países.



Segundo o Ministério da Defesa colombiano, Mulino e Pinzón buscam “melhorar as capacidades dos dois países para responder às ameaças comuns na região da fronteira, bem como aumentar a cooperação bilateral na luta contra o crime transnacional”.



Antes de seguir para Bogotá, o ministro panamenho adiantou que um dos assuntos que preocupam especialmente seu país são os cubanos ilegais que atravessam a fronteira comum.



As autoridades panamenhas dizem que os cubanos chegam ao Panamá procedentes da Colômbia, após passarem pelo Equador, país onde ingressam legalmente porque não há exigência de visto. Em janeiro passado, as autoridades de Migração panamenhas calcularam em 30 pessoas a média de cubanos que entravam no país a cada semana, mas o chanceler Roberto Henríquez afirmou que essa cifra já se elevou para até 70.



“Este número está aumentando, ao ponto de constituir para o Panamá (uma situação) difícil” do ponto de vista humanitário, disse Henríquez.



“Creio que será necessário chamar a atenção de Cuba, do Equador, da Colômbia e de todos os países que veem esse processo para que adotemos medidas para o bem-estar desses cidadãos cubanos que, afinal, não vêm ao Panamá para ficar”, enfatizou.



Por outro lado, o ministério colombiano informou que durante a reunião serão ainda definidas as linhas gerais do I Plano Binacional e criados mecanismos de capacitação da Colômbia às Forças de Segurança do Panamá.






Share