Cirurgião-geral da Marinha fortalece laços de Medicina Naval com Brasil

Navy Surgeon General Strengthens Navy Medicine’s Ties with Brazil

Por By U.S. Navy Petty Officer 1st Class John Kotara, Bureau of Medicine and Surgery
março 29, 2018

O Vice-Almirante da Marinha dos EUA Forrest Faison, cirurgião-geral da Marinha e chefe do Departamento de Medicina e Cirurgia da Marinha dos EUA, encontrou-se com oficiais seniores e conheceu as instalações médicas da Marinha do Brasil (MB) durante uma visita ao país de 11 a 14 de março. Acompanhado pelo Suboficial da Marinha dos EUA Hosea Smith, diretor do Corpo Hospitalar, essa série de reuniões deu ao V Alte Faison a oportunidade de fortalecer os laços de Medicina da Marinha com seus parceiros brasileiros.

“Nossa amizade com o Brasil e a amizade entre nossas forças armadas não é só importante para a preservação da paz e estabilidade, devido aos desafios globais que enfrentamos, mas é importante também devido à nossa habilidade de trabalho em conjunto para salvar vidas”, disse o V Alte Faison.

O V Alte Faison deu início à viagem de quatro dias com uma visita oficial ao embaixador dos EUA P. Michael McKinley, na Embaixada dos EUA em Brasília. O V Alte Faison também se encontrou com a Dra. Anna Toness, diretora do Escritório Ambiental da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional, e com Aristides Barbosa, diretor do Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC, em inglês) do Brasil, para discutir a respeito da possibilidade de colaboração entre as forças armadas dos EUA e do Brasil, para fazer chegar a assistência médica intensiva àqueles necessitados em todo o Brasil.

“Vejo uma grande oportunidade para que os CDC dos EUA e do Brasil trabalhem em conjunto”, disse Barbosa. “Ajudamos e salvamos vidas em todo o país, mas com tantas pessoas necessitadas e espalhadas por áreas remotas, isso é incrivelmente difícil.”

O V Alte Faison fez uma visita às instalações e falou com os militares brasileiros no Hospital Naval Marcílio Dias e no Instituto de Pesquisa Biomédica, no Rio de Janeiro. Ele também discutiu a respeito de oportunidades educacionais e potenciais parcerias com o Vice-Almirante da MB Edmar da Cruz Aréas, diretor da Saúde da MB, e com o Contra-Almirante da MB Luiz Claudio Barbedo Fróes, diretor do Hospital Naval Marcílio Dias.

“Foi fantástico conhecer os parceiros brasileiros e discutir sobre os problemas de preocupação comum”, disse o V Alte Faison. “Participar dessa parceria e dessas discussões irá ajudar a melhorar a assistência médica em geral de ambos os países.”

Durante a visita ao Centro Médico Operacional da MB no Rio de Janeiro, o V Alte Faison e o Contra-Almirante da MB Humberto Giovanni Canfora, diretor do Centro de Medicina Operativa da MB, enfatizaram a forte relação entre os Estados Unidos e o Brasil e os esforços para reforçar o crescimento dos laços entre os dois países.

“Acredito que há um grande potencial para continuar a realizar mudanças”, disse o C Alte Canfora. “Continuaremos a enfocar e aumentar a parceria entre o Brasil e os EUA para promover a saúde através dos dois países.”

A Medicina Naval é uma rede global de assistência à saúde com uma equipe de 63.000 membros que fornecem apoio à assistência médica à Marinha dos EUA, ao Corpo de Fuzileiros Navais, às suas famílias e aos veteranos, em ambientes operacionais de alto ritmo, em instalações médicas expedicionárias, instalações de tratamento médico, hospitais, clínicas, navios-hospitais e unidades de pesquisa em todo o mundo.
Share