JTF-Bravo participa de operação de combate a incêndio no Panamá

JTF-Bravo Firefighting Ops Wrap up in Panama

Por Dialogo
abril 25, 2016




Integrantes da Força-Tarefa Conjunta Bravo (JTF-B) cooperaram com as forças públicas do Panamá, em 17 e 18 de abril, para conter diversos incêndios florestais que colocam em risco a vida dos habitantes da região.

Os incêndios teriam começado em 4 de abril e aumentaram fortemente, levando o governo do Panamá, através da Embaixada dos EUA no país, a pedir uma operação de apoio aéreo da JTF-B formada por aeronaves do 1º Batalhão do 228º Regimento de Aviação da Base Aérea de Soto Cano (1-228th AVN, na sigla em inglês), em Honduras, para ajudarem no combate às chamas.

Cerca de 45.000 pessoas moram na província de Darién. Por isso, é fundamental deter a propagação do fogo entre as regiões pantanosas e florestais e as áreas residenciais.

Combate a centenas de incêndios


“Há zonas povoadas com centenas de focos de incêndio, e acredito que evitamos que algumas delas causem problemas”, diz o Capitão do Exército dos EUA Eric Rathbun, Comandante da Companhia Alfa do 1-228th AVN. “Jogamos cerca de 100.000 galões de água [sobre as chamas], considerando a quantidade transportada por um helicóptero CH-47 (Chinook) e dois UH-60 (Blackhawks).”

O Coronel Gustavo Perez, chefe de operações de combate a incêndio do Serviço Nacional Aeronaval na província de Darién, diz que os três “pássaros” que o 1-228th AVN levou – além dos carregadores de água Bambi Buckets que foram recarregados nos diversos corpos d’água da região – foram ideais para a operação, devido à sua capacidade de chegar a zonas inacessíveis às equipes em solo e ao volume de água que cada Bambi Bucket pode despejar de cada vez.

“As forças da JTF-B já vieram ao Panamá, mas esta foi a primeira vez que trabalhamos com elas para [uma operação de combate a incêndio]”, diz o Cel Perez. “Foi uma ótima oportunidade de trabalhar em conjunto e quero dizer 'obrigado' a todos os que nos ajudaram por seu grande empenho.”

O Tenente-Coronel do Exército dos EUA Daniel Moore, Comandante do 1-228th AVN, concorda com o coronel panamenho sobre a importância de fortalecer a relação entre as duas forças.

“Foi definitivamente um esforço combinado com o trabalho da JTF-B em apoio às forças panamenhas. Estávamos aqui para apoiar o esforço deles e ajudá-los a debelar o fogo”, diz o Ten Cel Moore. “Aprendemos muito sobre como se coordenar com as forças panamenhas e realizar o planejamento da ação conjuntamente. A equipe fez um excelente trabalho. Realmente, foi um esforço combinado de planejamento e execução.”

A operação de combate a incêndios panamenha ocorreu menos de um mês após o 1-228th AVN enviar recursos aéreos para ajudar a conter um incêndio perto da cidade de Tela, em Honduras.

“A JTF-B está há muito tempo na América Central. Houve uma época em que participou do apoio à luta contra o comunismo”, diz o embaixador dos EUA no Panamá, John Feeley. “Se você analisar qual é a missão da JTF-B hoje, verá que é apoiar diretamente os centro-americanos para que tenham uma vida melhor. Seja na ajuda em caso de desastre, combate a organizações criminosas, luta contra as drogas, logística ou treinamento com nações parceiras na América Central, a JTF-B é uma joia da coroa da presença militar dos EUA na América Latina.”

O embaixador completou: “Espero que possamos contar com eles ainda por muito tempo.”
Share