Haiti recebe ajuda imediata dos EUA após o terremoto

Haiti recebe ajuda imediata dos EUA após o terremoto

Por Julieta Pelcastre/Diálogo
agosto 18, 2021

Select Language

A pedido do Haiti, o governo norte-americano, através do Gabinete de Ajuda Humanitária da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID, em inglês), destacou no dia 15 de agosto de 2021 uma equipe de busca e resgate urbano, a segunda unidade que os EUA enviam à nação caribenha depois do terremoto de magnitude 7,2 do dia 14 de agosto, informou a USAID em um comunicado.

A unidade é formada por 65 especialistas em busca e resgate e quatro cães farejadores, e se uniu à Equipe de Resposta de Assistência em Desastres (DART, em inglês) da USAID, destacada no mesmo dia do terremoto, para avaliar os danos. “Trabalhamos rapidamente para ajudar a salvar vidas”, disse no Twitter Samantha Power, administradora da USAID.

A equipe de especialistas viajou levando quase 23,6 toneladas de ferramentas e equipamentos especializados, incluindo equipamentos hidráulicos para romper concreto, serras, tochas e furadeiras, além de equipamentos médicos sofisticados para apoiar as operações, afirmou a USAID.

Integrantes da equipe viajaram imediatamente ao distrito de Les Cayes para ajudar a encontrar pessoas desaparecidas, informou a Embaixada dos Estados Unidos no Haiti.

A USAID também destacou outros cinco integrantes do Departamento de Bombeiros e Resgate do Condado de Fairfax, na Virgínia, para assessorar a Equipe de Coordenação e Avaliação de Desastres das Nações Unidas (ONU).

Destacamento do SOUTHCOM

O Comando Sul dos Estados Unidos (SOUTHCOM) formou no dia 15 de agosto a Força-Tarefa Conjunta-Haiti em apoio à DART, que está liderando os esforços de resposta do governo dos EUA, informou a USAID. Como primeiro passo, uma delegação de 14 oficiais chegou no dia 14 de agosto à capital haitiana para avaliar a situação nas áreas atingidas, acrescentou.

Além disso, o SOUTHCOM fornece apoio aéreo para trasladar pessoas e insumos da DART às zonas afetadas e possui oito helicópteros, que proporcionam imagens aéreas para avaliar os danos, disse a USAID.

Para reforçar a assistência, a Guarda Costeira dos EUA transporta integrantes da DART até as zonas afetadas. Duas aeronaves da Força-Tarefa Conjunta Bravo também estão prestando apoio crucial de transporte aéreo às atividades de socorro, segundo um comunicado do SOUTHCOM.

Efeitos devastadores

O terremoto foi mais forte do que o de 2010 e causou desmoronamentos de terra generalizados, com rochas e escombros que bloquearam muitas estradas, o que dificulta o acesso da ajuda aos feridos e atingidos, de acordo com The New York Times do dia 16 de agosto.

Os hospitais estão colapsados; escolas, igrejas e hospitais desabaram ou ficaram gravemente danificados, segundo a agência de notícias France 24 em seu portal.

“Atuaremos com maior celeridade […]. Vamos multiplicar nossas energias para ajudar o maior número possível de vítimas”, disse no Twitter Ariel Henry, primeiro-ministro do Haiti, no dia 16 de agosto. “Diante da emergência não há trégua”, acrescentou.

O governo do México enviou, no dia 16 de agosto de 2021, cerca de 19 toneladas de ajuda humanitária ao Haiti em três aeronaves das Forças Armadas para socorrer as vítimas do terremoto de magnitude 7,2. (Foto: Governo do México)

Solidariedade internacional

Dois dias depois do terremoto, um avião da Força Aérea do Chile (FACH) chegou a Porto Príncipe com 16 toneladas de ajuda humanitária, incluindo medicamentos, água, kits de alimentação e de higiene pessoal, informou a FACH no Twitter.

Nesse mesmo dia 16 de agosto, uma delegação mexicana de ajuda humanitária chegou à capital haitiana com duas aeronaves da Força Aérea Mexicana, transportando mais de 15 toneladas de remédios e víveres, informou o governo do México em um comunicado.

O governo mexicano também disse que outra aeronave da Secretaria da Marinha do México levou ao Haiti 3,6 toneladas de insumos de emergência, como filtros de água, pás, lâmpadas solares, carrinhos de mão, camas de campanha e víveres para atender à emergência.

Share