Polícia colombiana prende ex-chefe do Cartel de Cali

Por Dialogo
setembro 20, 2010

A Polícia da Colômbia prendeu, no dia 17 de setembro, Phanor Arizabaleta Arzayús, um antigo membro do Cartel de Cali, comandado pelos irmãos Gilberto e Miguel Rodríguez Orejuela, atendendo a uma solicitação dos Estados Unidos, que o acusam de narcotráfico.

O diretor da Polícia Nacional, general Oscar Naranjo, disse que a prisão de Arizabaleta aconteceu em uma avenida no centro da cidade de Cali, capital do departamento do Valle del Cauca, a 250 quilômetros a sudoeste de Bogotá.

O oficial afirmou que embora ele não tivesse contas a acertar na Colômbia, foi feito um pedido de extradição pela Corte do Distrito de Columbia, nos Estados Unidos, e por este motivo a polícia decidiu capturá-lo.

“Ele foi condenado na Colômbia, cumpriu a pena, sendo boa parte dela em seu domicílio devido a problemas de saúde ligados a deficiências cardíacas”, disse Naranjo aos jornalistas.

“O que sabemos é que a justiça americana solicitou sua extradição com urgência”, explicou.

Arizabaleta entregou-se à justiça da Colômbia em 1995, em meio à ofensiva que o governo lançou contra o Cartel de Cali, uma organização que, em seu apogeu, controlou 80 por cento do mercado mundial de cocaína.

A justiça colombiana o condenou a 28 anos de reclusão, mas ele conseguiu reduzir a sentença por benefícios jurídicos, tendo inclusive obtido direito à prisão domiciliar.

Em meio à ofensiva na qual Arizabaleta se entregou, foram presos os irmãos Miguel e Gilberto Rodríguez Orejuela, atualmente detidos em presídios nos Estados Unidos, depois de haverem cumprido suas sentenças na Colômbia e de terem sido extraditados por Bogotá.

Apesar do apoio dos Estados Unidos que, desde o ano de 2000, já liberou mais de US$ 5 bilhões em assistência militar e para programas de assistência destinados a erradicar o cultivo ilegal de folha de coca, a Colômbia continua a ser o primeiro produtor mundial de cocaína, com cerca de 400 toneladas anuais.
Ainda que o Cartel de Cali tenha sido desmanchado com a prisão e julgamento de seus principais líderes, ele foi substituído posteriormente pelo Cartel do Norte del Valle.

Atualmente, outros cartéis de narcotraficantes e a guerrilha esquerdista das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) controlam o narcotráfico neste país sul-americano, segundo informações do governo.





Share