Deficiência não é dificuldade para técnico do Suriname

Disability Is Not A Difficulty In Suriname

Por Dialogo
julho 21, 2011


Um acidente de moto aos 20 anos tirou os movimentos do braço direito do Capitão Remy Burke, do Suriname, mas não a sua vontade de praticar boxe e também karatê. Ele tem vídeos de exibição postados na internet (http://www.youtube.com/watch?v=-SKw-1veeOI) e desafia qualquer pugilista.

“Quando eu me acidentei, pensei: nunca mais vou fazer nada de produtivo. Lutava boxe e amava isso. Mas, com o tempo vi que poderia ser o que sempre fui e continuei os meus treinamentos. Hoje, desafio qualquer um para uma luta”, comentou.

O discurso do Capitão Burke mostra vitalidade e força para vencer. Mas isso ele não coloca mais no ringue. Aos 47 anos, é o técnico da seleção militar do Suriname. E passa sua técnica ao Soldado Guillermo Thakoer, de 22 anos, que lutou nesta quarta-feira (22), na categoria até 56kg, mas perdeu.

Apesar de o resultado estar longe do que ele gostaria, Burke comemora a presença do Suriname na competição. “Depois de 30 anos, voltamos a disputar o boxe em um torneio militar. Isto é, com certeza, o nosso grande avanço”, comentou o treinador.

Além de técnico, Burke é uma espécie de conselheiro para os seus comandados. “É um grande treinador. Ele me ensina muito. Sou grato ao trabalho dele”, comentou Thakoer.



Share