• Home »
  • Uncategory »
  • Defense Ministers from the Americas gather in Perú to develop security strategies

Ministros da Defesa das Américas se reúnem no Peru para desenvolver estratégias de segurança

Defense Ministers from the Americas gather in Perú to develop security strategies

Por Dialogo
outubro 10, 2014



Ministros da Defesa de 34 países das Américas se encontrarão no Peru para discutir as melhores formas de garantir a segurança pública e promover a cooperação entre forças de segurança do Hemisfério Ocidental. Eles se reunirão na XI Conferência de Ministros da Defesa das Américas de 12 a 14 de outubro.
“No atual ambiente internacional, a importância desta conferência baseia-se em reafirmar as Américas como um lugar pacífico; o continente americano é hoje um santuário de paz e cooperação entre os países”, diz Librado Orozco, diretor-geral de relações internacionais do Ministério da Defesa do Peru e secretário executivo da conferência.
Durante o evento, os ministros da Defesa discutirão as melhores maneiras de enfrentar os desafios de seus países, como narcotráfico internacional, terrorismo, mudança climática, mineração ilegal, desmatamento, assistência civil em desastres naturais, atendimento de saúde e tráfico de pessoas.

Uma ‘resposta coordenada’ a ameaças não tradicionais

“Este fórum foi criado quando a democracia e o estado de direito estavam renascendo ou sendo reafirmados”, diz Orozco. “Neste momento, o continente enfrenta ameaças que vão além das tradicionais. Essas ameaças exigem que elaboremos uma resposta coordenada como parte de um novo sistema de segurança ao longo do continente.”
A primeira Conferência de Ministros da Defesa foi realizada em 1995 em Williamsburg, Virgínia, nos Estados Unidos. Desde então, é organizada a cada dois anos em um lugar diferente.
“Não é sempre que tantos ministros da Defesa podem se reunir para discutir esses temas comuns. Portanto, devemos tirar todo o proveito desse fórum para trabalhar em conjunto, acima de tudo em relação a assuntos como as novas ameaças a nossa segurança”, diz Andrés Gómez de la Torre, especialista em assuntos de defesa internacional e ex-diretor da Escola Nacional de Inteligência do Peru.
“Em nossa região, os países andinos têm diversas ameaças em comum e esta reunião nos ajudará a coordenar uma estratégia para confrontá-las. O mesmo pode se aplicar aos países das Américas Central e do Norte.”

Conferência será realizada na ‘Cidade Branca’

Esta é a primeira vez que a reunião é promovida no Peru. Os participantes se encontrarão na cidade de Arequipa, ao sul de Lima. A cidade receberá delegações oficiais de 34 países participantes, além dos ministros da Defesa da Espanha , Pedro Morenés Eulate, e Portugal, José Pedro Aguiar-Branco. Os dois europeus participarão como observadores.
Arequipa é conhecida como a “Cidade Branca” porque muitos de seus edifícios foram construídos com sillar – uma pedra vulcânica branca. A cidade abriga vários cones vulcânicos, como “El Misti” e “Pichu Pichu”. É a segunda maior cidade peruana, com uma população de cerca de 852.000 habitantes.
“Agradeço a colaboração de todos em ajudar o evento a ter o reconhecimento que merece. Arequipa tem qualidades que a tornam um local ideal para eventos internacionais”, diz o ministro da Defesa do Peru, Pedro Cateriano.
A conferência será dividida em diversas seções. Todos os participantes serão convidados à assembleia geral e, em seguida, terão início sessões separadas sobre temas de segurança específicos. Essas sessões serão conduzidas por comitês de trabalho.
A próxima conferência será realizada em Trinidad e Tobago. O local deve ser confirmado pelos participantes da reunião em Arequipa.
diálogos que constroem a paz. O mundo não deve funcionar com base em armas de guerra. A paz é melhor porque muito dinheiro é investido em armas enquanto milhares de famílias morrem de fome. Com o dinheiro que gastam para renovar as frotas de guerra, não seria muito melhor construir escolas, universidades, hospitais e investir na educação dos alunos ... A DEFESA PRECISA SER INTELIGENTE NESTES TEMPOS MODERNOS, ENTÃO DEVEMOS ANALISAR QUEM É QUE ESTAMOS DEFENDENDO, OS SERES HUMANOS QUE ESTÃO AVANÇANDO GRADUALMENTE PARA A HUMANIZAÇÃO OU DESUMANIZAÇÃO. LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO A EVOLUÇÃO DO HOMEM, AGORA VAMOS CONTINUAR OU ESTAMOS EM UM PERÍODO DE INVOLUÇÃO. PORQUE PODEMOS VER QUE A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL ESTÁ CHEGANDO A UM PICO DE DEGENERAÇÃO DA HUMANIDADE ATRAVÉS DA FOME E FALTA, EM OUTRAS PALAVRAS, ESTÁ SISTEMATICAMENTE DESTRUINDO A SAÚDE HUMANA. OS ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS CONSUMIDOS NO MUNDO INTEIRO, PRINCIPALMENTE AÇÚCAR, FARINHA, ÓLEO, REFRIGERANTES E TODOS OS SEUS DERIVADOS ... É O TRABALHO CIENTÍFICO SOBRE O AÇÚCAR DE MAX A BRUKER E APLETTON OU JOSUE DE CASTRO, INOCENTEMENTE OU COINCIDENTEMENTE, ENCONTRA-SE ESCONDIDO E CHEIO DE PÓ? PARA NÃO FALAR DOS MUITOS QUE NÃO ESTÃO NAS PRATELEIRAS DAS LIVRARIAS OU NA INTERNET PARA PESAR A QUALIDADE DO LIVRO, E CONVIDAR OUTRAS PESSOAS PARA LER OU NÃO PRESTAR NENHUMA ATENÇÃO A ELE. NOSSOS MINISTROS DA DEFESA, NÃO SABENDO A QUEM DEFENDER, TALVEZ ELES ESTEJAM APENAS PLANEJANDO DEFENDER A HUMANIDADE DE TODO O CONTINENTE, A MAIORIA DELES ESTÁ DOENTE POR CONSUMIR COMIDA SEM QUALIDADE. ANTES DE TUDO, EU SUGIRO HUMILDEMENTE, PARA SURGIR UMA POLÍTICA DE BOA NUTRIÇÃO HUMANA PARA SALVAR A SAÚDE PÚBLICA, O QUE PODERÁ DAR-NOS UMA SÁBIA SOLUÇÃO PARA NOSSOS PROBLEMAS NAS AMÉRICAS, DA MANEIRA MAIS CONSCIENTE, SEM LUTAR ENTRE IRMÃOS.
Share