Costa Rica apreende 10,6 toneladas de drogas em interdições marítimas

Costa Rica apreende 10,6 toneladas de drogas em interdições marítimas

Por Lorena Baires/Diálogo
novembro 22, 2021

Select Language

O Serviço Nacional de Guarda-Costas (SNG) e o Ministério da Segurança Pública (MSP) da Costa Rica confiscaram 6.809 quilos de cocaína e 3.857 kg de maconha em sete operações realizadas entre os dias 1º e 8 de novembro de 2021.

O MSP confirmou através do Twitter a apreensão de 981 kg de cocaína no dia 8 de novembro, em Matina, província de Limón. A droga estava sendo transportada em uma lancha rápida que encalhou na costa, após uma perseguição onde capturaram um tripulante colombiano, informou o jornal costarriquenho La Nación.

O Ministério declarou que no dia 5 de novembro o SNG recebeu o apoio da Guarda Costeira dos EUA para deter uma embarcação, na qual quatro costarriquenhos transportavam 1.500 kg de cocaína.

Dois agentes da Polícia de Controle de Drogas da Costa Rica custodiam parte dos 2.500 kg de cocaína apreendidos no dia 1º de novembro, no Cais Gastón Kogan, na cidade de Moín, província de Limón. (Foto: Ministério da Segurança Pública da Costa Rica)

No dia 2 de novembro, o Serviço de Guarda-Costas apreendeu 855 kg de maconha e 50 kg de cocaína na praia Boca Brava, província de Puntarenas. Os militares confiscaram também a embarcação com dois motores externos, explicou o jornal CRHoy, da Costa Rica.

A Polícia de Controle de Drogas informou que no Cais Gastón Kogan, na província de Limón, apreendeu 2.500 kg de cocaína em um contêiner com cerâmica, no dia 1º de novembro. As autoridades acham que o carregamento, que era proveniente da Europa, foi contaminado no porto de Turbo, na Colômbia.

A SNG também confirmou a apreensão de 1.602 kg de maconha na província de Puntarenas, no dia 31 de outubro. A droga foi encontrada em uma lancha rápida tripulada por três nicaraguenses e um colombiano.

No Mar do Caribe, em frente à província de Limón, o Ministério informou que no dia 30 de outubro apreendeu 1.400 kg de maconha que dois costarriquenhos transportavam em uma lancha rápida. A embarcação foi detectada por um avião de patrulhamento da Força Aérea dos EUA.

“Estamos verificando se essa droga procede da Jamaica, já que em algum momento existiu uma rota, ou da Colômbia, como nos últimos meses”, explicou Michael Soto, ministro da Segurança da Costa Rica.

Finalmente, no dia 19 de outubro, o Ministério confirmou a apreensão de 1.778 kg de cocaína em um semissubmersível que navegava a 20 milhas náuticas da costa da cidade de Golfito, província de Puntarenas. A embarcação era conduzida por dois colombianos e um equatoriano.

Share