Colômbia fecha o cerco às dissidências das FARC

Colômbia fecha o cerco às dissidências das FARC

Por Yolima Dussán/Diálogo
abril 12, 2021

As autoridades colombianas abalaram as dissidências das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) entre os dias 1º e 3 de março de 2021. As operações deixaram um saldo de 10 pessoas neutralizadas e quatro capturadas, bem como a intervenção de uma estrada ilegal construída por essas dissidências.

No dia 3 de março, a Promotoria Geral da Nação informou em um comunicado que após voos realizados pela Força Aérea Colombiana (FAC), foi identificado um corredor clandestino de mais de 30 quilômetros entre Puerto Flores e o Rio Inírida, no estado de Guaviare.

“O corredor foi construído em uma área restrita da Amazônia, nas imediações da reserva indígena Nukak Makú, comunidade que exige uma proteção especial constitucional e que se encontra em risco de extermínio físico e cultural”, publicou o portal Infobae no dia 3 de março.

Esse corredor era utilizado pelos grupos dissidentes sob o comando do indivíduo conhecido como Gentil Duarte, para transportar insumos químicos e outros elementos necessários para o processamento de entorpecentes, informou à imprensa Deicy Jaramillo, promotora delegada da Promotoria Geral da Nação. “Além disso, há evidência de que eles estariam levantando assentamentos nas imediações da estrada para tentar dar uma aparência de legalidade na região”, ressaltou Jaramillo. Um dia antes, em 2 de março, o ministro da Defesa, Diego Molano, anunciou o resultado de um ataque aéreo e terrestre da FAC contra outra estrutura das FARC, dessa vez no município de Calamar, também no estado de Guaviare.

“Em uma operação conjunta foram neutralizados 13 membros do grupo do indivíduo conhecido como Gentil Duarte, das dissidências das FARC”, disse o funcionário, explicando que houve a morte de 10 indivíduos e a captura de outros três. “Eles são responsáveis pelo recrutamento de menores, ataques contra nossa força pública, sequestros e extração ilícita de minerais. Estamos alcançando os calcanhares de Gentil Duarte”, acrescentou Molano.

No dia 1º de março, em uma operação no município de Río Blanco, no estado de Tolima, a FAC informou a captura do indivíduo conhecido como Carlos ou Rana Platanera, chefe de um grupo de criminosos dissidentes das FARC. O CGFM acrescentou que nessa operação foi resgatada uma menor de idade recrutada pelos criminosos em dezembro de 2020. As entidades oficiais facilitaram o reencontro da menor com sua família.

Share