Colômbia desarticula importante rede de apoio ao terrorismo

Por Dialogo
março 06, 2012


Em consequência do desenvolvimento da operação “Berço da Liberdade”, e depois de um trabalho coordenado entre agências do Exército da Colômbia e da Direção de Investigações Criminais e Interpol da Polícia Nacional, foi feita em 1º de março a captura de oito pessoas, desarticulando-se assim uma importante rede de apoio ao terrorismo das frentes 38, 45 e 56 do grupo ilegal armado organizado Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que vinham praticando crimes no estado de Arauca, no leste.

As detenções foram realizadas simultaneamente nos centros populacionais de Arauca, Saravena e Tame, incluindo a vereda do Alto Cravo, no mesmo município, locais utilizados pelas organizações terroristas como zonas de apoio, onde conseguem infiltrar-se na população civil para realizar trabalhos de inteligência criminosa que, uma vez em mãos dos integrantes desta rede, eram entregues à ala armada das frentes 38, 45 e 56 das FARC; estas, por sua vez, praticavam atos terroristas contra a infraestrutura energética, viária, petrolífera, além de realizar extorsões ao setor produtivo da região e aos recursos postos a serviço da comunidade em geral.

Foram detidos três mulheres e cinco homens entre 20 e 50 anos de idade, que eram procurados pela autoridade competente pelo crime de rebelião. Entre eles estava um líder comunitário, uma funcionária de um meio de comunicação em Saravena, alguns comerciantes e outras pessoas de profissões diversas. Todos eles participavam supostamente, de forma direta, das ações de inteligência e suporte logístico das FARC no estado de Arauca.

Com esta operação foram neutralizados planos e ações terroristas que a organização das FARC pretendia praticar nos próximos dias, entre o eixo viário Tame-Saravena, zona de ingerência criminosa das mencionadas frentes.

Informações da assessoria de imprensa da Décima Oitava Brigada



Share