Colômbia captura indivíduo conhecido como Pedro

Colômbia captura indivíduo conhecido como Pedro

Por Julieta Pelcastre/Diálogo
fevereiro 26, 2021

A Polícia Nacional da Colômbia, através da Direção de Investigação Criminal e Interpol (DIJIN) e da Promotoria colombiana, prendeu no dia 5 de janeiro de 2021 o cidadão guatemalteco Harol Orlando Saldaña Natareno, conhecido como Pedro, apontado como elo na Colômbia para cartéis da América Central e do México. Saldaña tem uma ordem de extradição expedida pelos Estados Unidos.

Essa pessoa foi localizada no Aeroporto Internacional El Dorado, em Bogotá, quando tentava sair da Colômbia, informou o jornal Prensa Libre, da Guatemala, no mesmo dia 5 de janeiro.

Saldaña fazia parte de uma rede de narcotraficantes que abastecia os cartéis mexicanos com cloridrato de cocaína. “Grande parte dos carregamentos saíam da Colômbia e eram levados até a Guatemala e o México, de onde se coordenava sua entrada e distribuição nos EUA”, informou a Promotoria.

Vulgo Pedro “está sendo solicitado pela Corte do Distrito Sul da Califórnia, nos EUA”, disse à imprensa o General de Brigada Fernando Murillo, diretor da DIJIN, no dia 6 de janeiro.

Além disso, vulgo Pedro “era encarregado de revigorar o narcotráfico dos grupos criminosos Oliver Sinisterra e Los Contadores, nos estados de Nariño, Cauca, Valle del Cauca e nas zonas do Pacífico colombiano”, informou a polícia no dia 6 de janeiro.

Durante a investigação, as forças de segurança concluíram que Saldaña “tinha a capacidade para enviar 3 toneladas de cocaína por mês da Colômbia para a América Central e os Estados Unidos”, disse a polícia. “Ele comandava uma empresa de fachada relacionada à atividade pesqueira, para criar os vínculos com as organizações criminosas.”

As rotas mais utilizadas pelo indivíduo conhecido como Pedro para traficar cocaína se situavam no Pacífico colombiano, através de lanchas rápidas e semissubmersíveis, a partir dos pontos de coleta na Colômbia e no Equador em direção à Costa Rica, Guatemala, Honduras, México e Panamá, tendo como destino final os Estados Unidos, acrescentou o Gen Bda Murillo.

Após a captura de Saldaña, a Promotoria informou que, por meio do Ministério das Relações Exteriores, entrou em contato com a Embaixada dos EUA na Colômbia, para formalizar a extradição de vulgo Pedro dentro do prazo estabelecido no ordenamento jurídico.

Share