Capitão de Mar e Guerra do USNS Comfort afirma que a missão de “atender as pessoas” continua

Capitão de Mar e Guerra do USNS Comfort afirma que a missão de “atender as pessoas” continua

Por Voz da América
agosto 26, 2019

O navio terá a capacidade para atender 500 pacientes por dia, explicou o Capitão de Mar e Guerra da Marinha dos EUA Brian J. Debold, comandante da missão, em uma entrevista coletiva.

O objetivo da missão, conhecida como “Promessa Duradoura”, é aliviar a pressão sobre os sistemas de saúde dos países que receberam os quatro milhões de venezuelanos que saíram de seu país devido à crise política e econômica.

A Colômbia acolheu quase um milhão e meio de migrantes venezuelanos, segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados.

O CMG Debold declarou que a chegada da embarcação é um símbolo da “boa vontade dos EUA” para ajudar as nações do hemisfério.

Médicos de diversos países (Canadá, Costa Rica, Estados Unidos e México, entre outros) trabalham no navio, explicou o CMG Debold.

O navio-hospital chegou à Colômbia depois de passar pelo Panamá. A missão de cinco meses, que começou em meados de junho, também envolve equipes médicas dos países visitados.

“Nossa missão é atender as pessoas”, ressaltou o oficial. Nos mais de dois meses de realização da missão, o USNS Comfort já atendeu mais de 50.000 pacientes, explicou o CMG Debold, embora não tenha especificado quantos entre eles eram pacientes venezuelanos.

Na Colômbia, a embarcação recebeu a visita dos deputados opositores em exílio José Manuel Olivares e Gaby Arellano, além de Humberto Calderón Berti, embaixador da Venezuela na Colômbia, nomeado pelo presidente interino Juan Guaidó, e de James Story, que foi o diplomata dos EUA de mais alto cargo na Venezuela,.

“A fome, a miséria e as enfermidades não têm fronteiras. Nós estamos profundamente gratos ao governo dos EUA por tudo aquilo que eles fazem por nós”, disse Calderón Berti.

A viagem humanitária também passará por outras nações do continente, incluindo Haiti, Jamaica, Costa Rica e Santa Lúcia.

“O navio-hospital USNS Comfort representa a nossa promessa duradoura feita aos nossos parceiros do hemisfério ocidental, a vizinhança que compartilhamos”, garantiu o Almirante de Esquadra da Marinha dos EUA Craig S. Faller, comandante do Comando Sul dos Estados Unidos

Esse é o sétimo destacamento do navio-hospital na região desde 2007. A última missão humanitária do USNS Comfort na região ocorreu entre outubro e dezembro de 2018 e a embarcação também visitou a Colômbia.

Share