Brasil criará órgão militar de defesa cibernética para a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos

Por Dialogo
janeiro 02, 2013

O Brasil criará um organismo militar específico para prevenir ataques cibernéticos face aos grandes eventos esportivos que organizará nos próximos anos, incluindo a Copa do Mundo de futebol de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, segundo o Diário Oficial de 27 de dezembro.



O Sistema Militar de Defesa Cibernética (SMDC) será subordinado ao Exército e faz parte de uma política de proteção contra ataques cibernéticos projetada pelo Ministério da Defesa, explicou à AFP uma fonte dessa pasta.



“As ações cibernéticas no âmbito do Ministério da Defesa visam assegurar o uso do espaço na rede, impedindo ou dificultando seu uso contra os interesses do país”, informa o decreto oficial.



A política foi criada em função dos “grandes eventos dos próximos anos” no Brasil, acrescentou a fonte.



Além da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos, o Brasil sediará em 2013 a Copa das Confederações e a visita do papa Bento XVI.



O SMDC cooperará ainda com o aparato de inteligência das Forças Armadas, segundo o texto oficial, e contará com a “cooperação da sociedade civil: acadêmicos, setor privado e indústria da Defesa”, informou.



Para a cúpula de meio ambiente da ONU, a Rio + 20 realizada em junho, o Exército ativou uma unidade para supervisionar as conexões de rede.



O Congresso brasileiro aprovou há quase dois meses uma lei contra os crimes de informática que proíbe conteúdos racistas e sanciona a violação ilegal de e-mails.






Share