Brasil lança operação militar nas fronteiras com Bolívia, Peru e Paraguai

Por Dialogo
novembro 30, 2011


Cerca de 6.500 militares brasileiros apoiados por aviões e navios iniciaram uma grande operação contra o tráfico ilegal de drogas, armas e mercadorias nas fronteiras com Bolívia, Peru e Paraguai, confirmou uma autoridade.

Trata-se da “maior ação coordenada entre Exército, Marinha e Força Aérea contra o tráfico ilegal e o crime organizado, em uma faixa de fronteira de quase 7 mil quilômetros”, informou à AFP uma fonte do Ministério da Defesa.

A Operação Ágata 3 faz parte de um plano estratégico elaborado em junho pela presidente Dilma Rousseff para combater o contrabando de drogas, armas e mercadorias nas regiões limítrofes.

A operação está sendo realizada nos estados do Amazonas, Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Ela envolve 6.500 militares, com o respaldo de 10 embarcações e 200 patrulhas terrestres, além de 57 aeronaves, entre elas aviões de caça, transporte e reconhecimento.

As ações foram previamente levadas ao conhecimento dos governos da Bolívia, Peru e Paraguai, segundo o funcionário da Defesa, que disse que três oficiais da Marinha e da Força Aérea boliviana viajarão até a cidade de Guajará Mirim, no estado fronteiriço de Rondônia, para acompanhar a operação.

“A medida mostra a preocupação e o interesse do país vizinho em cooperar no combate aos crimes na faixa de fronteira”, explica uma nota do ministério.

O ministro da Defesa, Celso Amorim, passará revista na tropa nos dias 5 e 6 de dezembro, acompanhado do vice-presidente Michel Temer, informou a fonte oficial.

O governo de Dilma Rousseff há havia lançado, nos últimos meses, operações de controle nos pontos fronteiriços com Peru e Paraguai.



Share