Bolívia erradicou 5 mil hectares ilegais de coca no primeiro semestre

Por Dialogo
julho 05, 2012


A Bolívia erradicou 5 mil hectares ilegais de coca e excedentes no primeiro semestre deste ano, o que equivale à cifra que a lei antidrogas estabelece como meta anual obrigatória, informou em 2 de julho a Força Tarefa Conjunta (FTC) integrada pelo exército e pela polícia.

“Até 1° de julho tínhamos erradicado 5.098 hectares ilegais de coca. Superamos o número da gestão anterior”, disse o Coronel Williams Kaliman, comandante da FTC, em ato público na localidade produtora de coca de Chimoré, a 550 quilômetros a sudeste de La Paz, com a presença do presidente Evo Morales.

“Esperamos atingir a meta de mais de 10 mil hectares até o final do ano”, acrescentou o governante boliviano. Em 2011 foi registrada a cifra recorde de erradicação de 10.059 hectares”.

Morales destacou que antes de seu governo “a política de produção zero de coca trouxe muitos confrontos porque foi imposta de cima e de fora, (mas) agora nós mudamos e conseguimos reduzir sem feridos ou mortos”.

O maior percentual de redução foi registrado no Trópico de Cochabamba, com 3.835 hectares, enquanto na região dos Yungas de La Paz (área tradicional de cultivo) foram erradicados 1.000 hectares.

A informação oficial estabelece ainda que em 7 mil operações foram apreendidas 23 toneladas de cocaína, a maior parte procedente do Peru.

Informativos das Nações Unidas dizem que na Bolívia há 31 mil hectares semeados com coca, apesar de a lei só autorizar 12 mil hectares para uso tradicional como mastigação, remédios e rituais religiosos andinos.

A Bolívia é o terceiro maior produtor mundial de cocaína, depois do Peru e da Colômbia, segundo dados do mesmo órgão.



Share