Apreensões de drogas em fronteiras e divisas no Brasil crescem 260 por cento em 2021

Apreensões de drogas em fronteiras e divisas no Brasil crescem 260 por cento em 2021

Por Nelza Oliveira/Diálogo
maio 11, 2021

Lançado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) do Brasil em abril de 2019, o Programa Nacional de Segurança de Fronteiras e Divisas (VIGIA) registrou, nos dois primeiros meses de 2021, um aumento de mais de 260 por cento nas apreensões de drogas, em comparação ao mesmo período de 2020. O programa integra agentes de segurança nas fronteiras e conta com o apoio do Exército Brasileiro, Ministério da Defesa, agências de polícia e outros departamentos.

O VIGIA registrou nos meses de janeiro e fevereiro deste ano apreensões de 76,6 toneladas de drogas. Em 2020, no mesmo período, foram 21 toneladas. Além das drogas, neste ano já foram apreendidos 6,7 milhões de maços de cigarros, 358 veículos, 27 embarcações, 208 armas e 9,9 toneladas de agrotóxicos, o que causou um prejuízo de mais de R$ 219 milhões (mais de US$ 39 milhões) aos criminosos.

O VIGIA envolve capacitação para policiais federais, civis e militares que atuam nas fronteiras do país. (Foto: Ministério da Justiça e Segurança Pública do Brasil)

“O objetivo do programa é blindar o país da entrada de armas, drogas, produtos contrabandeados, veículos e embarcações. Entre as linhas de atuação estão as operações integradas, aquisição de equipamentos, capacitações e bases operacionais com integração de sistemas”, disse o Tenente-Coronel Saulo Sanson, coordenador-geral de Fronteiras do MJSP.

O Ten Cel Sanson explicou que o programa conta com a Operação Hórus, que abrange operações tanto nas fronteiras quanto nas divisas do país. Atualmente, estão em andamento operações em 15 estados e 700 profissionais atuam diretamente no programa, além dos profissionais das instituições e forças de seguranças envolvidas.

“Foram instaladas em 2020, com recursos dos bens leiloados pelo tráfico de drogas, sob a coordenação da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, torres de comunicação que estão sendo utilizadas por agentes de segurança que atuam no Programa VIGIA”, explicou o Ten Cel Sanson. “Além disso, foram inauguradas duas bases que funcionam de suporte para a realização de ações conjuntas no âmbito do VIGIA, em parceria com as forças de segurança pública, defesa, fiscalização e controle dos estados e municípios. Uma está no Amazonas e outra no Paraná”, acrescentou.

Desde que o VIGIA foi implantado, já foram apreendidas mais de 800 toneladas de drogas, mais de 100 milhões de maços de cigarros, mais de 4.000 veículos, mais de 400 embarcações, mais de 22.000 celulares, quase 133 toneladas de agrotóxicos e 10.622 pneus. Quanto à apreensão de drogas, cerca de 70 por cento dizem respeito à maconha. As demais são skunk, cocaína e outros entorpecentes.

Share