Sob a liderança de Maduro, quase todos os venezuelanos vivem na pobreza

Sob a liderança de Maduro, quase todos os venezuelanos vivem na pobreza

Por Noelani Kirschner/ShareAmerica
setembro 02, 2020

O regime ilegítimo de Nicolás Maduro levou 96 por cento dos venezuelanos à pobreza, segundo um novo estudo.

A Pesquisa Nacional de Condições de Vida 2019-2020 (ENCOVI, em espanhol), publicada por pesquisadores da Universidade Católica Andrés Bello, em Caracas, mostra que os níveis de pobreza na Venezuela dispararam durante 2019, fazendo com que o país se torne oficialmente o mais pobre da América Latina e do Caribe.

Em 2019, a renda média na Venezuela era de US$ 72 centavos por dia. De acordo com o relatório, tendo por base exclusivamente o fator rendimento, 96 por cento dos venezuelanos vivem na pobreza e 70 por cento vivem na pobreza extrema.

“Os resultados da ENCOVI são um triste reflexo da realidade do povo da Venezuela”, disse o presidente interino, Juan Guaidó. “Eles não são números isolados, nem números frios, mas o reflexo do que os venezuelanos estão sofrendo neste momento.”

O estudo também calculou a pobreza multidimensional, observando vários outros fatores além da renda, como acesso a educação e serviços públicos. Com base nesses índices, 64,8 por cento das famílias na Venezuela vivem na pobreza. Em 2018, de acordo com o relatório, esses números foram 13 por cento menores, ilustrando como Maduro afundou ainda mais a economia venezuelana desde o ano passado.

“A Venezuela se afastou consideravelmente de seus pares sul-americanos, aproximando-se da situação que alguns países do continente africano enfrentam”, afirma o relatório.

Somente 3 por cento dos lares na Venezuela são considerados seguros quanto à alimentação, em comparação com 10 por cento das famílias em 2018, segundo o relatório. Isso significa que 97 por cento dos venezuelanos não estão seguros de onde virá sua próxima refeição ou quando ela chegará.

Share