República Dominicana reforça operações contra crime organizado

República Dominicana reforça operações contra crime organizado

Por Yolima Dussán/Diálogo
outubro 20, 2020

A Direção Nacional de Controle de Drogas (DNCD) e as Forças Armadas da República Dominicana reforçaram as ações contra o tráfico de pessoas, a lavagem de dinheiro e o narcotráfico.

No dia 16 de setembro de 2020, a Polícia Nacional realizou quatro incursões simultâneas em diversas cidades do país, para desmantelar uma rede de tráfico de pessoas e lavagem de dinheiro. As autoridades libertaram várias mulheres de nacionalidades colombiana e venezuelana, supostas vítimas de exploração sexual, detiveram três pessoas e o líder da quadrilha e confiscaram mais de US$ 200.000, sete veículos, armas e drogas, informou a Polícia.

Durante uma operação contra a lavagem de dinheiro, no dia 7 de setembro de 2020, na província de Duarte, as autoridades dominicanas confiscaram o equivalente a quase US$ 114.000 em cédulas de diferentes denominações e nacionalidades. (Foto: Direção Nacional de Controle de Drogas da República Dominicana)

Em outra operação, no dia 7 de setembro, no município de San Francisco de Macorís, província de Duarte, a Procuradoria Especializada em Combate à Lavagem de Dinheiro e a DNCD apreenderam o equivalente a quase US$ 114.000 em cédulas de diferentes denominações e nacionalidades, três pistolas calibre 9 milímetros e dezenas de cheques e documentos pessoais, informou a DNCD à imprensa. Três pessoas foram capturadas na operação.

No dia 4 de setembro, no Aeroporto Internacional de Cibao, na província de Santiago de los Caballeros, agentes antinarcóticos confiscaram dez pacotes com maconha, depois de uma inspeção em uma empresa de remessa de mercadorias.

A DNCD informou que o alcaloide estava incrustado nas solas de sapatos que tinham como destino um endereço nos Estados Unidos.

Na província La Romana, as Forças Armadas apreenderam 350 pacotes com cocaína, no dia 2 de setembro.

Três pessoas foram detidas na operação. Além disso, foram apreendidos um fuzil, uma pistola, dois veículos, vários celulares, documentos pessoais e outras evidências, que foram postos à disposição dos investigadores, junto com os 350 pacotes, de acordo com a DNCD.

No dia 30 de agosto, as autoridades aduaneiras informaram sobre a apreensão de US$ 2.174.340 no porto de Haina Oriental, totalizando US$ 4.349.000 confiscados em menos de 10 dias, informou o jornal dominicano Diario Libre.

A DNCD ressalta que é preciso verificar se o confisco do dia 7 de setembro, mencionado acima, tem alguma relação com esses casos, devido à frequência das apreensões de valores em espécie na região.

Share