Polícia Rodoviária Federal apreende mais de 300 toneladas de maconha nas estradas do Brasil em 2020

Polícia Rodoviária Federal apreende mais de 300 toneladas de maconha nas estradas do Brasil em 2020

Por Anderson Gabino/Diálogo
outubro 02, 2020

De janeiro até agosto de 2020, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Brasil já apreendeu em todo o país 331 toneladas de maconha, o que representa mais do que o total de apreensões dessa mesma droga em 2019.

Membros da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal ateiam fogo em uma das 179 roças de cultivo ilícito de maconha. No total, 538.000 pés de maconha foram queimados. (Foto: Polícia Rodoviária Federal)

No dia 23 de agosto, agentes da PRF abordaram um caminhão que transitava em Mato Grosso do Sul (MS) e encontraram mais de 3 toneladas de maconha.

Segundo a PRF de MS, “estas apreensões apontam para um recorde histórico nas estradas federais do estado. O valor é 227 por cento maior do que o registrado no mesmo período do ano passado pela instituição”.

Como parte das operações nas estradas federais, a PRF realizou, no dia 26 de julho, a sua maior apreensão de drogas do ano em uma única ocorrência. A PRF descobriu maconha escondida em meio a um carregamento de farinha de trigo, em um caminhão que saiu do estado do Paraná com destino à Paraíba. Os pacotes contendo centenas de tabletes de maconha totalizaram quase 6 toneladas da droga.

Ações conjuntas das polícias contra o narcotráfico

Agentes da Polícia Rodoviária Federal realizam a contagem dos 5.805 quilos de tabletes de maconha, apreendidos entre a carga de farinha de trigo de um caminhão. (Foto: Polícia Rodoviária Federal)

A Polícia Federal (PF) e a PRF deram início, no dia 22 de junho, à primeira fase da Operação Carcará, que visa a coibir a produção e o tráfico de entorpecentes, incluindo o transporte e a distribuição, nos estados da região nordeste.

De acordo com a PRF, “o uso de policiamento qualificado orientado por inteligência na Operação Carcará tem como objetivo coibir o tráfico de entorpecentes e crimes relacionados, desde a quebra do ciclo produtivo da maconha até o seu transporte e distribuição, especialmente nos estados da região nordeste que compõem o polígono da maconha”.

A ação integrada das polícias resultou na eliminação de 179 roças de cultivo de drogas, com a queima de 538.000 pés de maconha, equivalente a cerca de 180 toneladas da droga, que deixaram de ser produzidas para comercialização, gerando um prejuízo de milhões às organizações criminosas, segundo a PF.

Share