Peru: Forças Armadas e Polícia Nacional realizam operações conjuntas contra o narcotráfico

Peru: Forças Armadas e Polícia Nacional realizam operações conjuntas contra o narcotráfico

Por Eduardo Szklarz/Diálogo
novembro 27, 2020

As Forças Armadas e a Polícia Nacional do Peru (PNP) unificaram suas operações na luta contra o narcotráfico e o terrorismo.

O foco das ações conjuntas é o Vale dos Rios Apurímac, Ene e Mantaro (VRAEM), região onde se produz cerca de 70 por cento da cocaína local.

No dia 14 de outubro, os militares detiveram dois narcotraficantes com 400 quilos de drogas, dois fuzis de guerra, uma pistola 9 mm, munições e dois equipamentos de comunicação portáteis na localidade de Picha, distrito de Echarate.

As Forças Armadas e a Polícia Nacional do Peru apreenderam 400 kg de drogas na localidade de Picha, distrito de Echarate, no dia 14 de outubro de 2020. (Foto: Ministério do Interior do Peru)

“Essa operação é o resultado inicial da Primeira Reunião do Comando Integrado Militar Policial no VRAEM, realizada no último final de semana [9 de outubro]”, disseram os ministérios da Defesa e do Interior, em um comunicado conjunto.

Durante uma visita ao Vale, no dia 9 de outubro, o ministro do Interior, César Gentille, anunciou a unificação de todos os componentes da inteligência policial em um só “núcleo integrado”, que otimizará o trabalho de policiais e militares contra o narcotráfico e o terrorismo.

“Devemos trabalhar sincronizados e coordenados para termos maior efetividade em nossas operações”, declarou à imprensa o ministro Gentille.

A PNP também confiscou insumos para a fabricação de cocaína. No dia 7 de outubro, por exemplo, os agentes prenderam dois indivíduos que transportavam 7.110 kg de ácido sulfúrico em um veículo na província de Huarochirí.

No dia 4 de outubro, as forças armadas e a PNP realizaram uma ação conjunta nas imediações da bacia do Rio Picha, na província de La Convención. “As forças de ordem encontraram 10 bolsas com aproximadamente 420 kg de alcaloide de cocaína”, informaram os ministérios da Defesa e do Interior.

No dia 30 de setembro, as autoridades infiltraram uma Esquadra de Engenharia de Combate e uma patrulha de segurança no setor de Alto Picha, localizado no distrito de Megantoni, província de La Convención. Ali os militares destruíram uma pista clandestina de 700 metros e 40 tambores de combustível para pequenas aeronaves, informou a agência Andina.

Share