Panamá: forças de manutenção da ordem intensificam luta contra narcotráfico

Panamá: forças de manutenção da ordem intensificam luta contra narcotráfico

Por Eduardo Szklarz/Diálogo
outubro 16, 2020

As forças de segurança do Panamá desferem sucessivos golpes contra o narcotráfico.

Somente em agosto, o Serviço Nacional Aeronaval (SENAN) do Panamá realizou 10 operações antidrogas, confiscando 3.516 pacotes de cocaína e 248 de maconha, informou o SENAN em um comunicado. Alguns dos pacotes foram apreendidos a 10 milhas da Ilha Grande, no Mar do Caribe, onde os traficantes costumam transportar os carregamentos em lanchas rápidas.

No dia 11 de agosto, o Serviço Nacional Aeronaval do Panamá confiscou 300 pacotes de drogas em um contêiner procedente de Valparaíso, que se destinava à Bélgica. (Foto: Serviço Nacional Aeronaval)

“Um dos cenários com o qual a Força Pública lida diariamente é negar esse espaço marítimo, para que a droga chegue à terra firme panamenha”, informou o ministro da Segurança Pública do Panamá, Juan Pino, em um comunicado divulgado em 30 de agosto.

Devido à sua localização estratégica entre o Atlântico e o Pacífico, o Panamá é também um ponto de trânsito chave do tráfico internacional de cocaína, maconha e ecstasy.

No dia 11 de agosto, por exemplo, o SENAN confiscou 300 pacotes de drogas ocultos em um contêiner de carvão, no Porto de Cristóbal, província de Colón.

“O carregamento vinha de Valparaíso, Chile, com trânsito pelo Panamá e tinha como destino final o Porto de Antuérpia [Amberes], Bélgica”, disse o SENAN em um comunicado. As autoridades não especificaram quais foram as substâncias apreendidas.

Menos de 24 horas depois, os militares realizaram uma segunda apreensão. Eles confiscaram 129 pacotes de drogas e detiveram um homem em Puerto Caimito, no oeste do Panamá, declarou o SENAN por Twitter.

Até o final de agosto de 2020, a força já confiscou 26.204 pacotes contendo substâncias ilícitas em 52 operações. Somente em agosto, as autoridades cumpriram 529 mandados de busca, confiscando 1.800 pacotes de drogas (maconha, cocaína, ecstasy, crack e crispy, uma mistura de cocaína com maconha), informou o Ministério da Segurança. As incursões também resultaram no confisco de 140 armas de fogo e 2.039 munições.

“Destacamos a apreensão [no setor de] Escribano, província de Colón, de um esconderijo em superfície com três bolsas contendo 75 pacotes, cujo tipo de substância ainda não foi determinado”, disse o comissário Luis de Gracias, chefe da 4ª Zona Aeronaval, ao transmitir o resumo operacional do SENAN.

Por sua vez, o Serviço Nacional de Fronteiras confiscou 928 doses de cocaína e 900 de maconha durante o mês de agosto.

Share