Ministério da Defesa do Chile homenageia seis mulheres militares que se destacaram

Ministério da Defesa do Chile homenageia seis mulheres militares que se destacaram

Por Guillermo Saavedra/Diálogo
abril 08, 2021

A participação das mulheres nas Forças Armadas do Chile tem uma longa história, que começou há mais de 40 anos. No entanto, a contribuição feminina ao setor militar adquiriu maior reconhecimento nos últimos 10 anos e, desde então, as mulheres chilenas continuam a se sobressair profissionalmente.

Mais recentemente, as 14.000 mulheres militares chilenas que integram as Forças Armadas se destacaram por seu trabalho durante a pandemia da COVID-19 e, por isso, o Ministério da Defesa Nacional do Chile homenageou seis delas em uma cerimônia realizada em março de 2021, por ocasião do Dia Internacional da Mulher.

“Nos momentos mais dramáticos do nosso país, como terremotos, tsunamis, enchentes ou a pandemia do coronavírus, que nos fustiga há um ano, as Forças Armadas sempre foram a primeira linha de apoio do Estado à cidadania. E vocês, mulheres militares, sempre fizeram parte dessa primeira linha”, disse o ministro da Defesa do Chile, Baldo Prokurica, durante a cerimônia.

Mulheres líderes

Para a Cabo do Exército do Chile Valentina Martínez Palma, enfermeira de combate que foi destacada em todo o território chileno com o Hospital Modular de Campanha da instituição, para apoiar os centros de saúde, o reconhecimento foi uma honra. No entanto, ela ressaltou que “todas nós gostamos do uniforme e nele depositamos todo nosso carinho, sem esperar um reconhecimento. Fazemos o que temos que fazer”.

A 1º Tenente do Exército do Chile María José Sánchez Leiva, que pertence à Escola de Suboficiais como instrutora, especializada em armas de artilharia, e que atuou durante a pandemia em controles e apoios à autoridade sanitária, compartilhou sua opinião e acrescentou: “é uma honra para todas as mulheres das Forças Armadas. É um reconhecimento ao trabalho e esforço diário que fazemos, não apenas durante a pandemia, mas também desde sempre em nossas funções”.

As duas oficiais homenageadas da Marinha do Chile, a 1º Tenente Angie San Martín Rosa, que faz parte da Direção de Educação da Marinha, e a Marinheiro Camila Romero Cruces, mecânica eletricista da Aviação Naval, participaram dos trabalhos de preservação da ordem pública e fiscalização para apoiar a autoridade sanitária na região de Valparaíso.

As outras duas oficiais, a Cabo da Força Aérea do Chile (FACh) Arantzazú Calderón Arriaza e a Major da FACh Francisca Parra Rojas (aviadora que integra a equipe de trabalho do projeto Sistema Nacional Satelital) foram destacadas ao Posto de Comando da FACh em Alto Hospicio, no norte do país, onde participaram de controles nas estradas e da distribuição de kits de higiene, entre outras tarefas.

“Reconhecer as mulheres que lutaram no passado para conseguir os direitos dos quais desfrutamos hoje é fundamental para nossa sociedade e para continuarmos avançando na igualdade de gênero”, ressaltou a Cb Calderón, que se destaca como a primeira mulher armeira e chefe de cais de F-16.

“Cada uma das mulheres que hoje integram as Forças Armadas abriu um caminho para outras mulheres […]”, disse a ministra da Mulher e Igualdade de Gênero Mónica Zalaquett, que acompanhou o ministro Prokurica durante a cerimônia. “Quero reconhecer sua força e seu espírito de serviço ao país.”

Share