Marinha da Colômbia apreende cocaína e insumos sólidos para sua fabricação em duas operações

Marinha da Colômbia apreende cocaína e insumos sólidos para sua fabricação em duas operações

Por Myriam Ortega/Diálogo
março 11, 2021

A luta contra o narcotráfico não termina para a Marinha da Colômbia que, no final de janeiro de 2021, apreendeu meia tonelada de cocaína no Caribe colombiano e mais de 5 toneladas de insumos sólidos para sua fabricação, nas águas do rio Amazonas.

Em uma operação combinada entre a Marinha e a Polícia Nacional da Colômbia, as autoridades apreenderam 510 quilos de cloridrato de cocaína a bordo de um navio mercante com bandeira de Singapura, em Turbo, estado de Antióquia, informou o Comando Geral das Forças Militares da Colômbia (CGFM) em um comunicado. Durante a inspeção da embarcação, que tinha como destino a Costa Rica, unidades da Estação de Guarda-Costas de Urabá e da Companhia Antinarcóticos de Controle Portuário de Urabá encontraram a droga acondicionada em 20 malas.

No final de janeiro de 2021, sobre as águas do rio Amazonas, a Marinha da Colômbia apreendeu mais de 5 toneladas de insumos sólidos utilizados para processar cocaína, entre eles ureia, gasolina e cimento. (Foto:  Marinha da Colômbia)

“Na área geral do Golfo de Urabá, quem se dedica ao negócio do tráfico de substâncias ilícitas é o Clã do Golfo. Isso possivelmente faz parte dessas operações de transporte de entorpecentes através da contaminação de navios”, disse à Diálogo o Capitão de Mar e Guerra da Marinha da Colômbia Joaquín Adolfo Urrego Silva, comandante da Força-Tarefa contra o Narcotráfico N.o 73 Neptuno.

“Em 2018, no Caribe, foram apreendidas cerca de 67 toneladas de cloridrato de cocaína; no ano seguinte, houve um aumento dessas apreensões, quando foram apreendidas cerca de 90 a 92 toneladas; e no ano passado [2020], ano muito atípico para todos por conta da pandemia, foram confiscadas 142 toneladas de cloridrato de cocaína”, acrescentou o CMG Urrego.

Em uma outra operação realizada através do Comando de Guarda-Costas do Amazonas, perto de Porto Nariño, sobre as águas do rio Amazonas, a Marinha apreendeu mais de 5 toneladas de insumos sólidos utilizados para processar cocaína, informou o CGFM em um comunicado.

O Capitão de Corveta da Marinha da Colômbia Juan Camilo Ocaña, comandante da Estação de Guarda-Costas do Amazonas, disse à imprensa que a operação foi possível graças à informação fornecida pela Seccional de Investigação Criminal do Departamento de Polícia do Amazonas, que possibilitou a localização de uma embarcação artesanal de madeira que transportava o material sem qualquer tipo de documentação.

Na operação, foram apreendidos 50 kg de ureia, 4.250 kg de cimento, 1.000 kg de sulfato de amônia e 682 litros de gasolina, disse o CC Ocaña. A embarcação e sua tripulação – um colombiano, um brasileiro e um peruano – foram detidos e postos à disposição da Promotoria Geral da Nação.

Share