Guiana recebe helicóptero Bell 412 para melhorar a segurança aérea

Guiana recebe helicóptero Bell 412 para melhorar a segurança aérea

Por Julieta Pelcastre/Diálogo
abril 26, 2021

A Força de Defesa da Guiana (GDF, em inglês) incorporou à sua frota aérea um helicóptero Bell 412EPI para melhorar sua capacidade de resposta, graças aos acordos assinados com os Estados Unidos. A aeronave pousou no dia 13 de março de 2021 na base militar de Camp Ayanganna, em Georgetown, Guiana, tripulada por quatro oficiais: três guianeses e um piloto de Bell Ferry, informou a GDF no Facebook.

“Estamos investindo continuamente na capacitação, atualização e desenvolvimento dos ativos humanos”, disse o presidente da Guiana, Irfaan Ali, na cerimônia de recepção da aeronave. “Com essa aquisição, se inicia uma nova era de capacitação e uma era de mais desenvolvimento.”

O helicóptero foi adquirido através do Departamento de Estado dos EUA e faz parte de uma solicitação de compra realizada pelo governo da Guiana de quatro aeronaves, dois Bell 412EPI e dois Bell 429, bem como equipamentos complementares, capacitação e manutenção. O custo estimado do programa é de US$ 256 milhões, informou a Agência de Cooperação para a Segurança de Defesa dos EUA em seu portal na internet. A venda militar no exterior foi aprovada pelo governo norte-americano em outubro de 2020.

“Estaremos em melhores condições para realizar reconhecimentos de longo alcance, participar de movimentos e inserção de tropas mais rapidamente em nossas regiões afastadas”, disse o General de Brigada Godfrey Bess, chefe do Estado-Maior da Guiana.

Ele acrescentou que será possível realizar missões de evacuações médicas de pessoas e tropas. “Seremos capazes de manter uma presença substancial com a vigilância e segurança das operações longe da costa das grandes petrolíferas e operadoras em nossas zonas pesqueiras na ZEE [Zona Econômica Exclusiva]”, disse o oficial.

Com aquisição da aeronave espera-se que melhore a vigilância e o patrulhamento marítimo, a busca e o resgate, além da luta contra o narcotráfico no país, segundo um relatório do governo guianês do dia 2 de março.

O novo helicóptero é adequado para a Guiana, porque pode operar em entornos “duros e exigentes”, como altas temperaturas e condições de grande altitude, afirmou no dia 13 de março o Tenente-Coronel Courtney Byrne, comandante do Corpo Aéreo, ao portal de notícias guianês Demerara Waves.

O Bell 412EPI pode transportar 14 pessoas, atinge a velocidade máxima de cruzeiro de 230 quilômetros por hora, tem autonomia de 3,8 horas e possui um gancho para carga externa de 2 toneladas. O helicóptero possui tecnologia que inclui mapas de alta resolução, dados de terrenos e controles táteis, segundo o site da Bell.

“Estamos muito satisfeitos com nosso parceiro estratégico nos EUA. Essas são as novas relações essenciais para edificar uma arquitetura de defesa mais sólida”, garantiu o presidente Ali. “Percebemos e sabemos que nossa arquitetura de defesa deve ser respaldada pela melhor diplomacia e parceria.”

Share