Estados Unidos doam dois hospitais de campanha ao Peru

Estados Unidos doam dois hospitais de campanha ao Peru

Por Gonzalo Silva Infante/Diálogo
dezembro 16, 2020

No final de novembro, o governo dos Estados Unidos entregou ao Peru dois hospitais de campanha para combater a pandemia causada pela COVID-19. Os hospitais, avaliados em mais de US$ 780.000, têm capacidade para atender 80 pacientes por dia.

“O objetivo é que esses dois modernos hospitais móveis completos […] sejam utilizados em sua máxima capacidade para salvar vidas dos peruanos durante a pandemia e além dela”, disse Denison Offutt, encarregado de negócios da Embaixada dos EUA no Peru, durante a cerimônia de entrega no quartel-general do Exército do Peru. “No próximo ano [2021], eles poderão ser usados na campanha de vacinação. Posteriormente, graças à sua grande mobilidade, poderão ser instalados para atender as populações afetadas por desastres naturais.”

Os hospitais, avaliados em mais de US$ 780.000, têm capacidade para atender 80 pacientes por dia e, graças à sua grande mobilidade, podem ser instalados rapidamente em regiões afastadas. (Foto: Ministério da Defesa do Peru)

Os hospitais de campanha beneficiarão o Ministério da Saúde do Peru e o Instituto Nacional de Defesa Civil, instituição sob o Ministério da Defesa. Cada hospital móvel possui seu próprio gerador e rede elétrica, cinco aquecedores e quatro estações para lavagem das mãos e serão capacitados com quatro ventiladores mecânicos. De acordo com um comunicado da Embaixada dos EUA no Peru, cada hospital tem cinco seções que podem se conectar em uma única estrutura. As seções também podem ser instaladas separadamente, de maneira que elas possam ser transportadas rapidamente a regiões afastadas.

“A importante doação de dois hospitais móveis de emergência fortalecerá nossa capacidade de atendimento aos cidadãos em virtude da COVID-19. Os membros do Exército do Peru e do Ministério da Saúde já foram capacitados e treinados para instalar e manipular esses equipamentos, e por isso já estamos prontos para começar a utilizar essas instalações, quando for necessário”, disse a ministra da Defesa do Peru, Nuria Esparch Fernández.

“Diante de um desafio, como esse que a pandemia apresentou a todos os países do mundo, é imperativo que continuemos coordenando esforços para vencer essa doença, garantindo a defesa nacional e a governança democrática do nosso país”, acrescentou a ministra.

Share