Colômbia inicia 2021 com grandes apreensões de drogas

Colômbia inicia 2021 com grandes apreensões de drogas

Por Myriam Ortega/Diálogo
março 05, 2021

As Forças Militares da Colômbia iniciaram 2021 com grandes operações contra o narcotráfico. A Marinha apreendeu mais de 1,5 tonelada de cocaína no Caribe colombiano e o Exército encontrou três laboratórios para o processamento de pasta base de coca na região amazônica.

No dia 10 de janeiro, unidades da Estação de Guarda-Costas de Cartagena da Marinha apreenderam 1.539 quilos de cocaína que estavam a bordo de um navio mercante a 9 milhas da Baía de Cartagena, cujo destino final seria Marrocos, informou a Marinha em um comunicado.

“Tudo começou com um aviso de alerta em uma embarcação, quando informaram que havia pessoas estranhas à tripulação, mas o capitão não sabia onde estavam”, disse à Diálogo o Capitão de Fragata da Marinha da Colômbia Luis Fernando Lara Cogollo, comandante da Estação de Guarda-Costas de Cartagena. “Durante a inspeção, encontramos cinco pessoas a bordo que não faziam parte da tripulação. Uma tinha se jogado na água e quatro estavam escondidas.”

Tropas do Exército Nacional da Colômbia encontraram três laboratórios de processamento de pasta base de coca no estado de Guaviare, no dia 3 de janeiro de 2021. (Foto: Exército Nacional da Colômbia)

Através de um trabalho coordenado com a Polícia Antinarcóticos e a Polícia Portuária, os contêineres foram enfileirados. “Quando foram abertos, encontramos essa quantidade de carga [de drogas]”, explicou o CF Lara.

A instituição naval informou à Diálogo que em 2020 a Estação de Guarda-Costas de Cartagena apreendeu 10.257 kg de cocaína, 7 kg de anfetaminas e capturou 50 pessoas por diferentes delitos.

Golpe aos narcolaboratórios

No dia 3 de janeiro, tropas do 24º Batalhão de Infantaria da Quarta Divisão do Exército localizaram e destruíram três laboratórios para o processamento de pasta base de coca no município de El Retorno, estado de Guaviare, informou a instituição em um comunicado.

“Dentro do material encontrado havia 30 galões [113,5 litros] de pasta base de coca em processamento, 1.883 kg de folhas de coca sem picar, 50 galões [189,2 litros] de gasolina, entre outros materiais utilizados para fabricar cocaína base, que seria em seguida comercializada no exterior”, disse à imprensa o General de Brigada do Exército da Colômbia Antonio María Beltrán Díaz, comandante da Quarta Divisão.

“Além disso, essa unidade conseguiu localizar e destruir três plantios com aproximadamente 17.000 plantas de coca, que estariam favorecendo a estrutura de finanças do grupo armado organizado residual Estrutura Primeira, comandado pelo indivíduo conhecido como Gentil Duarte”, acrescentou o Gen Bda Beltrán.

Em 2020, a Quarta Divisão localizou e destruiu 554 laboratórios de processamento de base de coca e cloridrato de cocaína, apreendeu 573 litros de base de coca em processamento, 2.517 litros de insumos sólidos e cerca de 1.109 litros de insumos líquidos, informou o Exército à Diálogo. Também foram localizados 715 plantios e erradicados 8.943 hectares de cultivos ilícitos de coca.

Segundo o jornal colombiano El Nuevo Siglo, no encerramento de 2020, a Colômbia apreendeu 472 toneladas de cloridrato de cocaína, um aumento de 17 por cento em comparação com 2019, e confiscou 2.527 toneladas de folha de coca, 9 por cento a mais do que em 2019.

Share