Bolívia: agentes antinarcóticos destroem mais de 2 toneladas de drogas

Bolívia: agentes antinarcóticos destroem mais de 2 toneladas de drogas

Por Eduardo Szklarz/Diálogo
março 23, 2021

Select Language

Em menos de um mês, a Força Especial de Luta Contra o Narcotráfico (FELCN) da Bolívia destruiu mais de 2 toneladas de cocaína e maconha em diversas operações.

No dia 17 de fevereiro, os agentes incineraram 179 quilos de cocaína apreendidos na cidade de El Alto, durante a Operação Rio Seco. A destruição da droga contou com a presença do Gabinete das Nações Unidas para Drogas e Crimes.

No período do carnaval, a FELCN executou 95 operações em todo o país e apreendeu 160 kg de drogas, dos quais 79 kg eram de cloridrato de cocaína, 77 kg de cocaína base e 4 kg de maconha.

“As unidades de operação conseguiram destruir cinco fábricas de cocaína, deter 18 pessoas (nacionais e estrangeiras) e confiscar sete veículos”, informou a FELCN em um comunicado.

No dia 12 de fevereiro, os agentes faziam a vigilância da zona de Bautista Saavedra, na cidade de El Alto, quando a atitude de uma mulher lhes chamou a atenção. “A mulher estava saindo de uma residência e, ao perceber a presença da polícia, entrou em casa de maneira violenta”, informou a FELCN.

Dentro da residência, os agentes encontraram 179 kg de cocaína. A mulher tinha dupla nacionalidade, peruana e boliviana, e foi detida junto com um homem peruano.

No dia 9 de fevereiro, os agentes desferiram outro golpe contra o narcotráfico. “A FELCN confiscou 137 kg de cocaína escondidos em tanques de ar em veículos no estado de Oruro”, disse o diretor-geral da FELCN, Coronel Edwin Pérez, em uma entrevista coletiva.

A força também incinerou 173 kg de cocaína no estado de Santa Cruz, no dia 3 de fevereiro. Nesse mesmo dia, os agentes encontraram 132 kg de maconha em um caminhão cisterna no estado de Tarija.

No dia 26 de janeiro, a FELCN incinerou 587 kg de cocaína apreendidos em Cochabamba. Em outra operação, no dia 23 de janeiro, os policiais apreenderam 505 kg de cocaína nesse mesmo estado. “Houve troca de tiros durante a intervenção”, disse a FELCN. “Nove pessoas foram detidas.”

Share