Duas opções para o futuro da Venezuela

Duas opções para o futuro da Venezuela

Por Noelani Kirschner/ShareAmerica
dezembro 03, 2020

À medida que as eleições fraudulentas de 6 de dezembro suscitam questões sobre o futuro da Venezuela, uma coisa permanece evidente: os venezuelanos não podem usufruir de democracia enquanto um regime autoritário ilegítimo estiver no poder, declara o Departamento de Estado dos EUA.

“Muitos dos políticos mais populares da Venezuela não têm permissão para concorrer às eleições, os partidos políticos da oposição foram cooptados, não existem urnas de votação testadas e confiáveis, milhões de eleitores venezuelanos permanecem sem registro, presos políticos definham nas prisões venezuelanas”, disse o secretário de Estado dos EUA, Michael Pompeo, em um comunicado de 22 de setembro, “e um Conselho Eleitoral fantoche, escolhido a dedo pelo regime ilegítimo, está supervisionando tudo isso”.

O futuro da Venezuela com Maduro

Em um futuro com Nicolás Maduro, não só os processos eleitorais anteriormente democráticos vão continuar a erodir na Venezuela, mas outros elementos da sociedade – acesso a alimentos, remédios, combustível, eletricidade confiável e água potável – vão continuar a desaparecer sob a influência do regime ilegítimo.

A Venezuela vai vivenciar:

  • Mais pobreza. Atualmente, 96 por cento dos venezuelanos vivem na pobreza, um número que não vai diminuir se o regime ilegítimo permanecer no poder.
  • Mais fome. Um índice impressionante de 97 por cento de venezuelanos sofre de insegurança alimentar, número que promete continuar crescendo à medida que a escassez de alimentos continua em todo o país.
  • Maior controle sobre o governo. A última tentativa de Maduro de contaminar as eleições para a Assembleia Nacional da Venezuela prova que ele está disposto a tudo a fim de destruir a democracia da Venezuela.
  • Menos liberdades. Haverá um aumento das violações dos direitos humanos e da repressão à liberdade de expressão, de imprensa e de reunião pacífica.
  • Relações expandidas com agentes malignos. À medida que o regime ilegítimo de Maduro se torna cada vez mais isolado e sem dinheiro, o regime vai depender do Irã e de Cuba como aliados a fim de exportar ilegalmente petróleo do país com pouco retorno para os venezuelanos.

O futuro da Venezuela sem Maduro

No entanto, um futuro sem Maduro seria totalmente diferente. A restauração da democracia acabaria com o caos econômico e permitiria estabilidade e prosperidade, incluindo:

  • Melhorias na assistência médica. Atualmente, médicos e enfermeiros ganham menos de US$ 6 por mês, mas o recente programa Heróis da Saúde, do presidente interino legítimo, Juan Guaidó, buscou remunerar os profissionais de saúde com mais dinheiro a fim de compensar seu trabalho. Com um setor de saúde próspero, os venezuelanos poderão receber serviços médicos mais adequados, melhorando a saúde geral da população.
  • Aumento das oportunidades de trabalho. Um governo legítimo vai trabalhar para restaurar a economia venezuelana, ter acesso a instituições e mercados financeiros internacionais e restaurar as exportações de combustível do país para o mercado global.
  • Alívio da pobreza. Com o crescimento econômico estimulado e uma economia em que os recursos da Venezuela beneficiam o povo da Venezuela – não apenas as elites do governo, como o círculo de amigos próximos de Maduro –, os venezuelanos não mais vão viver na pobreza ou sofrer de insegurança alimentar.

Um futuro mais brilhante para a Venezuela é possível, com a restauração de eleições livres e justas, diz a embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, Kelly Craft. Ela enfatizou que Juan Guaidó continua sendo a melhor esperança para o futuro da Venezuela.

“Ele entende que está ali para representar a liberdade e garantir que vai promover eleições livres e justas”, disse Craft em 13 de novembro.

Share