Equipe médica da Marinha dos EUA inicia intercâmbios entre especialistas em Honduras

Pela Cabo Katie Cox | 11 outubro 2018

Capacitação e Desenvolvimento

O Cabo Austin Jensen, de Seabord, Carolina do Norte, observa a equipe médica hondurenha de resposta a emergências aplicando torniquetes em si mesmos em uma unidade da Comissão Permanente de Contingências, durante um intercâmbio entre especialistas, como parte da Estação de Parceria do Sul 2018. (Foto: Cabo da Marinha dos EUA Katie Cox)

Profissionais de saúde da Marinha dos EUA designados para a equipe de missões médicas da frota da Estação de Parceria do Sul (SPS, em inglês) chegaram em Honduras no dia 14 de setembro de 2018, para iniciar intercâmbios entre especialistas e engajamentos para criar capacidades de parcerias com os profissionais médicos e de gerenciamento de emergências em Tegucigalpa, como parte da SPS 2018.

A equipe de missões médicas da SPS realizará intercâmbios com representantes hondurenhos com foco em tópicos específicos tais como o atendimento tático a vítimas de combate, a medicina preventiva, procedimentos de resposta para a assistência humanitária e a ajuda em desastres e a prevenção de doenças transmissíveis por insetos.

“Temos uma grande experiência adquirida no Iraque e no Afeganistão e nossas nações parceiras têm também sua própria experiência”, disse a Capitão-de-Corveta Rachel Carter, médica especialista em emergência e medicina geral designada para a equipe. “Ao compartilhar e discutir os resultados dessas experiências, chegamos à conclusão quanto as melhores práticas para evitar perdas humanas desnecessárias em situações de trauma e desastre.”

Após visitas produtivas à Colômbia e a Trinidad e Tobago, essa etapa constitui o terceiro engajamento da equipe na SPS. A etapa final da missão da equipe da SPS está prevista para El Salvador, onde trabalhará com as forças armadas, forças de segurança e profissionais civis de saúde do país. Engajamentos como esses aprimoram as habilidades dos participantes em uma gama de conhecimentos e capacitações, incluindo assistência humanitária e ajuda em desastres.

“Quando desastres ocorrem e precisamos contar com as nações parceiras, é necessário conhecer suas capacidades e seu potencial de resposta”, disse a Capitão-de-Corveta Stefanie Nochisaki, enfermeira de saúde pública designada para a equipe da SPS. “Isso nos ajuda a compreender-nos melhor mutuamente e entender como cada um atua e funciona em tais situações.”

O Cabo Austin Jensen, de Seabord, Carolina do Norte, demonstra as técnicas corretas para o uso de torniquetes com um profissional médico hondurenho de resposta em emergências, em uma unidade da Comissão Permanente de Contingências, durante um intercâmbio entre especialistas, como parte da Estação de Parceria do Sul 2018. (Foto: Cabo da Marinha dos EUA Katie Cox)

Os intercâmbios médicos da equipe da SPS continuarão a estabelecer as bases para futuros empreendimentos. “Sinto que os intercâmbios médicos durante a Estação de Parceria do Sul 2018 estabelecerão uma boa estrutura e uma base excelente para as futuras parcerias”, disse o Segundo-Sargento da Marinha dos EUA Osei Bonsu, militar independente designado para a equipe. “Praticar juntos em equipe aperfeiçoa nossas relações como ‘parceiros de equipe’ para as futuras missões.

Realizada anualmente pelo Comando Sul dos EUA e executada pelas Forças Navais do Comando Sul dos EUA, a SPP é um destacamento da Marinha dos EUA com foco nos intercâmbios entre especialistas e as forças armadas e de segurança das nações parceiras no Caribe, na América Central e na América do Sul.

Com foco no aprimoramento das parcerias de cooperação com as unidades marítimas regionais, a SPS visa aperfeiçoar a prontidão operacional de todos os participantes. Além disso, a missão será uma oportunidade para que os Estados Unidos e as nações parceiras operem em um ambiente multinacional, aperfeiçoem a coordenação, melhorem a interoperacionalidade e demonstrem flexibilidade.

A SPS é uma demonstração do sólido compromisso dos EUA com seus parceiros no Caribe, na América Central e na América do Sul, levando boa-vontade e aumentando nossa habilidade coletiva de resposta a desastres naturais e a crises humanitárias. A SPS terminará em outubro de 2018.

Para mais informações sobre a Estação de Parceria do Sul 2018, visite https://www.dvidshub.net/feature/SouthernPartnershipStation2018; no Facebook em https://www.facebook.com/SouthernPartnershipStation/; no Twitter em https://twitter.com/NavySPS/; ou no Instagram em https://www.instagram.com/southernpartnershipstation/

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 5
Carregando conversa