Navio-hospital USNS Comfort dos EUA ajuda milhares de equatorianos

Médicos militares especializados e equipes médicas de alta tecnologia aliviam o trabalho de saúde pública que o Equador realiza nas províncias mais necessitadas.
Julieta Pelcastre/Diálogo | 30 outubro 2018

Relações Internacionais

Médicos militares americanos e seus homólogos equatorianos deram especial atenção às crianças de Esmeraldas e de zonas afastadas durante a missão de assistência humanitária Promessa Duradoura 2018, realizada em Esmeraldas, Equador. (Foto: Ministério de Defesa do Equador)

O navio-hospital USNS Comfort (T-AH 20) da Marinha dos Estados Unidos prestou assistência médica à população de Esmeraldas, no noroeste equatoriano, entre os dias 22 e 26 de outubro de 2018. A ajuda humanitária foi proporcionada com a estreita colaboração da Marinha e do Ministério de Saúde Pública do Equador, para melhorar as condições de vida de milhares de latino-americanos.

A tripulação de especialistas em medicina do USNS Comfort levou assistência médica e forneceu medicamentos gratuitos a milhares de pessoas em Esmeraldas, Equador, como parte da missão humanitária Promessa Duradoura, do Comando Sul dos EUA. (Foto: Ministério de Defesa do Equador)

O Equador foi a primeira parada do navio-hospital como parte da missão de assistência humanitária Promessa Duradoura 2018, patrocinada pelo Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM), em uma viagem de 11 semanas por quatro países das Américas Central e Sul. O objetivo da missão é ajudar a aliviar a pressão sobre os sistemas médicos nacionais, causada, em parte, pelo aumento do número de imigrantes de outros países, além de levar assistência humanitária às comunidades carentes. A missão Promessa Duradoura também inclui trabalhos sociais e de reconstrução de escolas.

“Trata-se de um marco importante dentro do processo de renovação das relações bilaterais com os Estados Unidos”, disse à Diálogo o Contra-Almirante da Marinha do Equador John Merlo León, comandante de Operações Norte. “A visita [do USNS Comfort] cumpriu uma tarefa de caráter humanitário que levou atendimento médico especializado para desafogar o trabalho realizado pelo sistema de saúde pública na região de Esmeraldas.”

Durante cinco dias, mais de 900 médicos de diferentes especialidades, enfermeiros e técnicos militares americanos atenderam 8.000 crianças e adultos. Profissionais da saúde que atuam em diversos hospitais das Forças Armadas do Equador apoiaram a missão. O atendimento gratuito em medicina preventiva, pediatria, odontologia, optometria, fisioterapia e dermatologia foi realizado nas instalações da Autoridade Portuária equatoriana e na Universidade Técnica Luis Vargas Torres.

Durante a visita, a equipe médica do USNS Comfort realizou 100 cirurgias a bordo do navio. Os pacientes foram transportados em helicópteros e barcos até o navio, que tem capacidade para receber até 1.000 pacientes por dia e conta com uma variedade de serviços de saúde, como salas pós-cirúrgicas, unidades de oxigênio e um banco de sangue.

“A assistência médica mostra que os Estados Unidos consideram o Equador uma prioridade entre os países aos quais prestam ajuda humanitária”, disse à Diálogo o Contra-Almirante Mauricio Alvear Oramas, chefe do Estado-Maior da Marinha do Equador. “A Marinha do Equador, através do Comando de Operações Norte destacado na província de Esmeraldas, contribuiu para o cumprimento dos objetivos da campanha de saúde.”

Soma de esforços e vontade

Para realizar a missão de acordo com o seu planejamento foi necessária a soma de esforços e vontade dos governos do Equador e dos Estados Unidos. Militares de origem equatoriana que servem à Marinha dos EUA contribuíram prontamente.

“Estou orgulhoso por ser americano-equatoriano e por participar dessa missão que une ambos os países por um bem comum”, disse à Diálogo o Capitão-Tenente da Marinha dos EUA Cristian Jaime Zhunepluas, oficial de comunicações do USNS Comfort e natural de Guayaquil, que se juntou à Marinha americana em 1999. “A presença da tripulação de origem equatoriana a bordo do navio-hospital é um motivo de satisfação”, acrescentou o C Alte Alvear.

A equipe médica do USNS Comfort da Marinha dos Estados Unidos prestou serviços de medicina geral, odontologia, optometria, pediatria e dermatologia no Equador. (Foto: Ministério de Defesa do Equador)

O CT Zhunepluas comanda uma equipe de 35 marinheiros e aviadores a bordo do USNS Comfort, para garantir o bom funcionamento da rede de comunicações. Ele está encarregado dos procedimentos operacionais dos programas para prestar atendimento de saúde, realizar tratamentos e fornecer medicamentos à população.

“Esse trabalho humanitário representa os valores de parceria e amizade com o Equador e é uma grande oportunidade para ajudarmos a nossa nação parceira com as nossas destrezas e capacidades médicas e alcançar um impacto duradouro. Temos e compartilhamos [os EUA e o Equador], os quais se alinham ao nosso trabalho humanitário”, disse à Diálogo o Capitão de Corveta da Marinha dos Estados Unidos Adrián Mora, radiologista de diagnóstico, nascido em Quito, Equador, que se incorporou à Marinha americana em 2007.

Os militares de origem equatoriana disseram que o principal desafio que a tripulação do navio-hospital enfrentou foi a barreira do idioma. Mas eles ajudaram a solucioná-los com os seus conhecimentos nos dois idiomas.

Tanto o CC Mora quanto o CT Zhunepluas atuaram também como intérpretes entre o pessoal médico militar e as organizações civis equatorianas. “Fui operada de catarata no olho esquerdo, a bordo do navio USNS Comfort. Foi uma experiência digna de elogios àqueles que participam desse trabalho humanitário nessa embarcação. A parte médica foi excelente; todos trabalham em equipe e me explicaram os procedimentos através de um intérprete”, disse Matilde Vargas em um vídeo do Ministério da Defesa do Equador. 

Doar e compartilhar experiências

Durante a missão Promessa Duradoura, a Marinha dos Estados Unidos contribuiu para melhorar a infraestrutura de escolas com poucos recursos econômicos, localizadas em diferentes bairros de Esmeraldas. Além disso, o governo dos EUA fez a entrega de equipamentos médicos a hospitais militares e fundações, para melhorar o atendimento de saúde.

“Embora o objetivo do navio-hospital estivesse orientado para prestar serviços de saúde, nosso pessoal teve a oportunidade de conhecer a tecnologia utilizada por essa embarcação em navegação, propulsão, maquinário e equipamentos auxiliares necessários à operação desse tipo de embarcações”, informou o C Alte Merlo. “Esse navio é conduzido e tripulado por pessoal naval altamente capacitado.”

Foram feitos ainda seminários de capacitação para militares de enfermagem de emergência e para oficiais que desempenham funções de enfermeiros de combate no patrulhamento do setor das fronteiras e em lanchas fluviais que controlam os arquipélagos das ilhas equatorianas. O CC Mora compartilhou seus conhecimentos e sua experiência em radiologia diagnóstica com os estudantes de medicina para ajudar os jovens equatorianos a aperfeiçoarem a sua instrução médica.

“Esse é um exemplo tangível de que os Estados Unidos, através da sua Marinha, prestam assistência humanitária e colaboram para a estabilidade da região”, finalizou o CC Mora. Como parte dessa cooperação internacional, o navio-hospital USNS Comfort continua a sua travessia rumo ao Peru, à Colômbia e a Honduras, para atender às necessidades de saúde de milhares de pessoas.

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 4
Carregando conversa