Estados Unidos entregam um novo centro de operações de emergência ao Peru

O Comando Sul dos EUA ajuda o Peru a agilizar a resposta em casos de riscos e desastres com infraestrutura e tecnologia de ponta.
Julieta Pelcastre/Diálogo | 6 dezembro 2018

Capacitação e Desenvolvimento

Os Estados Unidos entregam ao Peru um Centro de Operações de Emergência Regional para coordenar as ações em situações de emergências e desastres. (Foto: Instituto Nacional de Defesa Civil do Peru)

Como parte do apoio contínuo às iniciativas de segurança do Peru, o Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM) entregou no dia 11 de outubro de 2018 um moderno Centro de Operações de Emergência Regional (COER). O centro ajudará as forças militares e outras agências governamentais peruanas a responder a emergências e desastres naturais no sudeste do território nacional.

O COER, situado no estado de Moquegua, foi inaugurado por representantes do Instituto Nacional de Defesa Civil (INDECI) e por outras autoridades locais. A unidade tem uma superfície de mais de 3.000 metros quadrados e custou mais de US$ 2,2 milhões. O centro inclui um depósito para ajuda em desastres e uma área para operações de busca e resgate. Ele faz parte de um projeto de longo prazo para aumentar a capacidade de resposta em situações de perigo iminente, emergências e desastres.

“O Estado peruano reconhece o apoio do Comando Sul. Há uma década ele nos ajuda a modernizar a gestão de riscos e desastres e contribui para a oportuna tomada de decisões e a redução do impacto de fenômenos naturais ou gerados pela ação humana”, disse à Diálogo o General de Brigada do Exército do Peru Jorge Chávez, diretor do INDECI. “Essa cooperação estratégica nos permitiu dar um salto qualitativo na administração das emergências.”

O COER de Moquegua é o décimo quinto centro construído no Peru pelo SOUTHCOM através do seu Programa de Assistência Humanitária (HAP, em inglês), uma iniciativa focalizada na prevenção e na gestão de emergências. Esse programa também fornece equipamentos, infraestrutura tecnológica, treinamento e capacitação para os centros de emergência administrados pelas autoridades locais.

Os coordenadores do HAP trabalham com o Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos para facilitar a realização desses projetos no Peru, em coordenação com as autoridades do país. Atualmente, outros três COER se encontram em fase de construção e mais dois em fase de planejamento.

“Os COER já demonstraram a sua operacionalidade ao enfrentar os desastres naturais em situações como as que ocorreram durante o fenômeno climático de El Niño”, enfatizou o Gen Bda Chávez. Desde 2007, o governo dos EUA já apoiou o Peru com mais de US$ 43 milhões, através de programas de assistência humanitária.

“Esse apoio estreita os laços de cooperação entre os dois países e reafirma o compromisso dos Estados Unidos de colaborar com as iniciativas de segurança contra os desastres naturais em apoio à população civil”, garantiu o Gen Bda Chávez. “Todos os anos o Peru está exposto a emergências como terremotos, chuvas torrenciais, deslizamentos de terra, inundações, abalos e danos causados pelas geadas.”

Território fortalecido

Os instrumentos e mecanismos de cooperação entre o Peru e os Estados Unidos não se restringem aos COER. Desde 1980, quando começou a funcionar em território peruano, o HAP do SOUTHCOM já financiou a construção de escolas, centros comunitários e clínicas. Além disso, construiu pontes para o restabelecimento das comunicações e do fornecimento de materiais de ajuda humanitária para assistir as comunidades vulneráveis.

As forças de segurança e outras agências governamentais do Peru melhorarão a sua capacidade de resposta diante de desastres naturais com o novo centro de operações doado pelo governo dos Estados Unidos. (Foto: Instituto Nacional de Defesa Civil do Peru)

O SOUTHCOM também entregou três equipamentos móveis de resposta a emergências com capacidade expedicionária de comando, controle, comunicação e computação. “As unidades de última geração doadas em 2016 ajudaram o país a otimizar a administração e a coordenação das operações de ajuda após as chuvas torrenciais que caíram na região de Arequipa no ano passado [2017]”, acrescentou o Gen Bda Chávez.

A aliança entre os dois países se fortaleceu com a emergência causada pelas chuvas e pelos deslizamentos de terra no norte do país em março de 2017. Depois que o Peru solicitou ajuda para atender a essa emergência humanitária provocada pelo fenômeno climático de El Niño, os EUA responderam imediatamente com 10 helicópteros da Força Aérea para apoiar as regiões mais afetadas, como o estado de Piura, com mais de 25.000 vítimas.

“Temos uma aliança que se fortalece cada vez mais. Os Estados Unidos nos orientam e nos preparam para enfrentar eventuais emergências”, disse o Gen Bda Chávez. “Sem o apoio do HAP do Comando Sul não seria possível responder de forma tão imediata em situações de emergências e desastres.”

Em um esforço para ajudar o país a responder às condições climáticas relacionadas a El Niño, a Marinha dos Estados Unidos e a Administração Nacional Atmosférica dos EUA apoiaram a Marinha de Guerra do Peru com a doação de 12 boias perfiladoras no Oceano Pacífico, em 2016. Essas boias ajudam as autoridades a obter informações sobre as condições oceânicas em tempo real em até 2.000 metros de profundidade.

Promessa duradoura

Os Estados Unidos e o Peru fortalecem seus laços de amizade, que vão mais além da cooperação contra os desastres naturais. Os dois países também unem esforços no setor da saúde. Entre os dias 1º e 5 de novembro, o navio-hospital USNS Comfort, da Marinha dos EUA, prestou assistência médica gratuita a mais de 6.200 pessoas no norte do Peru, entre elas cidadãos venezuelanos migrantes.

“Isso demonstra claramente as boas relações que mantemos com os Estados Unidos”, declarou à imprensa o General de Brigada do Exército do Peru (R) José Huerta Torres, ministro da Defesa peruano. O terceiro deslocamento do navio-hospital ao Peru faz parte da iniciativa Promessa Duradoura do SOUTHCOM, que é uma demonstração de cooperação e fraternidade com as nações latino-americanas.

“As visitas do USNS Comfort representam o apoio e o trabalho conjunto de duas nações para ajudar as pessoas necessitadas”, disse o Gen Bda Chávez. Nessa ocasião, os médicos, enfermeiros e técnicos militares americanos e de outras nações atenderam mais de 700 pessoas por dia. Em 2011, o navio-hospital visitou o porto de Paita e prestou assistência de saúde a mais de 7.000 pacientes. Em 2007, o navio atracou no porto de Salaverry, e a equipe médica atendeu mais de 9.000 pessoas.

Nas campanhas médicas de 2018, a população de Paita, no estado de Piura, recebeu atendimento em medicina preventiva, pediatria, odontologia, optometria, dermatologia e cirurgias, a bordo do USNS Comfort bem como em centros de atenção terrestres. “A saúde não tem fronteiras nem vistos. O Peru e os Estados Unidos estão juntos na luta pela paz”, finalizou César Villanueva Arévalo, presidente do Conselho de Ministros do Peru.

Compartilhar:
Comente:
Gosta dessa história? Sim 1
Carregando conversa